PME
Acompanhe:

Pequenas empresas ganharam R$ 74 milhões com a Black Friday 2021

Faturamento das empresas em 2021 se aproximou dos R$ 75 milhões, 30% mais do que em 2020, mostra a Nuvemshop

 (svetikd/Getty Images)

(svetikd/Getty Images)

M
Maria Clara Dias

29 de novembro de 2021, 15h37

As pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras movimentaram quase 75 milhões de reais durante a Black Friday 2021, em um período que compreende da quinta-feira que antecede a data até domingo, quando acaba o final de semana que sucede a Black Friday. O levantamento foi feito pela Nuvemshop, unicórnio argentino que oferece ferramentas de gestão para pequenos lojistas.

O total faturado por essas empresas foi de 74,7 milhões de reais, uma alta de 30% frente ao volume faturado em 2020, de 57,7 milhões de reais. Outro destaque está no maior número de pedidos nesses quatro dias: foram 316.000, 20% mais do que no ano passado.

Já o total de produtos vendidos na Black Friday, entre as PMEs da base da Nuvemshop, foi de 1,2 milhão. Em 2020, esse número havia sido de 1 milhão. A agilidade no processo de vendas e entregas tem parte nesse resultado: na edição deste ano, 70% dos lojistas optaram por trablhar com empresas de logística, por meio de aplicativos de entregas.

As categorias mais procuradas pelos consumidores das pequenas e médias empresas — e que mais faturaram — foram:

  • Moda: R$ 35,2 milhões;
  • Saúde & Beleza: R$ 4,9 milhões;
  • Casa & Jardim: R$ 3,1 milhões;
  • Brinquedos: R$ 2,5 milhões;
  • Eletrônicos: R$ 2,4 milhões

Cartão de crédito ainda é preferência

Entre os métodos de pagamento escolhidos por consumidores que fizeram compras online na Black Friday, o cartão de crédito aparece em primeiro lugar, com mais de metade (53%) das vendas. Em segundo lugar está o pagamento customizado (aqueles definidos entre loja e consumidor), com 15% das vendas e dinheiro, com 10% das vendas. O Pix, modalidade há pouco mais de 1 ano em operação, também já aparece no ranking, com 8% da preferência dos consumidores.