Latitud, de fundador da Viva Real, anuncia aporte de mais de R$ 50 milhões

Rodada de investimentos liderada pela empresa de venture capital Andreessen Horowitz também contou com nomes como Endeavor, Canary e David Vélez, do Nubank
Yuri Danilchenko, Gina Gotthilf e Brian Requarth: com Latitud, executivos querem fomentar empreendedorismo na América Latina (Exame/Divulgação e Germano Lüders/EXAME)
Yuri Danilchenko, Gina Gotthilf e Brian Requarth: com Latitud, executivos querem fomentar empreendedorismo na América Latina (Exame/Divulgação e Germano Lüders/EXAME)
Por Luciana LimaPublicado em 28/03/2022 07:00 | Última atualização em 25/03/2022 19:37Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Latitud, fundo de investimentos em startups do americano Brian Requarth, fundador do Viva Real, anunciou nesta segunda-feira, 28, que recebeu um investimento de mais de US$ 11,5 milhões (aproximadamente R$ 50 milhões). 

A rodada foi liderada pela empresa de venture capital Andreessen Horowitz, mas também contou com a participação da Endeavor, Canary, NFX e JF Labs.

Fora isso, empreendedores como David Vélez (Nubank), Carlos Garcia e Loreanne Garcia (Kavak), Sebastian Mejia (Rappi), Sergio Furio (Creditas), Sergio Fogel (dLocal), Daniel Vogel (Bitso), Matias Woloski (Auth0), Dani Undurraga (Cornershop), também participaram do aporte. 

Criado em 2020 por Requarth ao lado de Gina Gotthilf (ex-Duolingo e ex-Tumblr) e Yuri Danilchenko (ex-Escale), a Latitude é uma plataforma de empreendedorismo e fundo de investimentos focado em aportes do nível pré-seed, com cheques de até US$ 250 mil. 

Até agora, a Latitud já investiu em mais de 80 startups, incluindo Pomelo, BHub e Alínea. Com o novo montante arrecadado, a empresa pretende acelerar o desenvolvimento de novos programas de investimentos e triplicar a equipe de 24 pessoas, espalhada em vários países. 

“Nós continuaremos contratando e expandindo nossa equipe global. Operamos de forma remota, o que significa que podemos trazer os melhores talentos, independentemente de onde eles moram”, diz Gotthilf. 

“Na América Latina, todos os segmentos estão prontos para inovações. Vemos oportunidades no setor financeiro, mas também em educação, construção civil, saúde SaaS, e-commerce e, cada vez mais, cripto e Web3”, diz Requarth.

Requarth, que em 2020 vendeu o Viva Real por US$ 550 milhões para a OLX, é conhecido pelo seu histórico como investidor, tendo realizado aportes em nomes como Quinto Andar, Quero Educação e Conta Simples.

Gotthilf, que é brasileira, fez carreira em empresas de tecnologia dos Estados Unidos e foi responsável pela internacionalização do Tumblr. Por último, Danilchenko foi diretor de tecnologia da startup brasileira de marketing digital Escale, investida pelos fundos Kaszek Ventures e Redpoint. 

Além do pilar de investimentos, o Latitud também conta com Fellowships, programas de conexão e mentoria para os empreendedores. Com o novo montante, a ideia também é desenvolver novas plataformas e investir em tecnologia para que as iniciativas alcancem mais pessoas. 

“A Latitud nunca foi e nunca será apenas um fundo de investimentos, queremos posicionar a empresa como uma plataforma de tecnologia completa para fundadores em estágio inicial”, finaliza Gotthilf.