Healthtechs Memed e Alice acertam parceria para integrar plataformas

App da Alice, que atua como gestora de saúde, contará com o sistema de prescrição digital de medicamentos da Memed, já conectada a médicos de todo o país e mais de 80.000 farmácias
Alice integra a experiência do seu aplicativo com a plataforma de prescrição médica digital da Memed (Alice/Divulgação)
Alice integra a experiência do seu aplicativo com a plataforma de prescrição médica digital da Memed (Alice/Divulgação)
Por Marcelo SakatePublicado em 14/04/2022 09:28 | Última atualização em 14/04/2022 09:28Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Memed e a Alice, duas das principais e maiores healthtechs do país, acabam de acertar uma parceria de integração entre as suas plataformas digitais.

O aplicativo da Alice, que opera no modelo de gestora de saúde, passará a contar com o sistema de prescrição digital de medicamentos da Memed, já conectada com médicos de todo o país e mais de 80.000 farmácias.

Atualmente, membros da Alice já conseguem agendar consultas e procedimentos por meio do app. Com a integração, eles receberão a receita digital também por esse canal e o documento ficará disponível a qualquer momento.

Últimos dias – Garanta o seu lugar entre as melhores do Brasil, entre no Ranking Negócios em Expansão 2022

Um dos diferenciais do modelo da Memed é facilitar justamente a jornada de compra e uso de remédios, desde o momento em que o médico faz a prescrição digital. A startup acaba de lançar a primeira plataforma no mundo que permite a compra online de medicamentos diretamente pela receita digital, com apenas alguns cliques.

Os números da Memed indicam o aumento da aderência dos pacientes ao tratamento, reduzindo a prática indesejada, mas comum, de "esquecimento" de quem precisa tomar o medicamento para cuidar de uma doença.

A healthtech teve cerca de 29 milhões de receitas emitidas em 2021, com um GMV (volume bruto de mercadorias, métrica do e-commerce) aproximado de R$ 5 bilhões. Estima-se que a Memed tenha cerca de 75% de market share (participação de mercado) no segmento de prescrições médicas digitais.

“Estamos construindo na Alice uma plataforma na qual os nossos membros possam cuidar de tudo relacionado à saúde. É de extrema importância facilitarmos todo e qualquer processo que gere mais saúde para eles”, disse Ricardo Lazaro, CTO (executivo-chefe de Tecnologia) da Alice.

“A Alice possui uma visão de saúde muito próxima ao que a Memed considera como ideal. O modelo utilizado pela Alice, que preza pela saúde humanizada, preventiva e preditiva, tem tudo a ver com o que a tecnologia Memed é capaz de gerar para os seus parceiros”, disse Alexandre Grandi, diretor comercial da Memed.

O acordo reúne duas das healthtechs -- as startups que atuam no setor de saúde -- mais promissoras do mercado e que mais têm atraído investimentos dos fundos de venture capital.

A Alice obteve, no ano passado, dois aportes financeiros, que totalizaram US$ 160 milhões. A Memed também recebeu dois aportes em 2021, captando cerca de US$ 78,8 milhões.

O mercado de healthtechs no Brasil recebeu volume recorde de aportes de US$ 530 milhões em 2021, o que sinaliza o interesse crescente de grandes investidores pelo setor. Isso significa que, juntas, Alice e Memed foram responsáveis por 45% de todo o investimento captado.

A Alice foi fundada há menos de dois anos e é especializada em gestão de saúde no modelo de resultados para o paciente, conhecido como value-based health care em inglês. 

O modelo da healthtech tem foco na atenção primária, como é chamado o contato inicial com o paciente. Um time de saúde formado por médico, enfermeiro, preparador físico e nutricionista responde pelo acompanhamento de cada membro da healthtech ao longo de sua jornada. Indicadores qualitativos atestam a eficácia do modelo.

A startup chegou em janeiro à marca de 7.000 clientes -- ou membros, como prefere chamar --, o que representa um crescimento da ordem de 40% em apenas dois meses, na comparação com novembro.