Vodafone tem altas nas receitas pela 1ª vez em quase 3 anos

A segunda maior operadora do mundo havia sido fortemente afetada pela redução dos gastos dos consumidores nos mercados europeus

Londres - A britânica Vodafone divulgou uma elevação de suas receitas trimestrais pela primeira vez em aproximadamente três anos nesta terça-feira, em um claro sinal de que o mercado de dispositivos móveis da Europa está seguindo rumo à recuperação.

A segunda maior operadora do mundo foi fortemente afetada pela redução dos gastos dos consumidores nos mercados europeus, pela forte competição na Índia e por cortes de preços impostos por reguladores no mundo todo.

Mas nesta terça-feira, a empresa previu crescimento do lucro principal em 2016 em bases orgânicas após sete anos seguidos de declínios.

Isso se segue aos balanços de Telefónica e Deutsche Telekom, que também mostraram sinais de melhora gradual, mesmo que lenta, na Europa.

A Vodafone, que tem 446 milhões de clientes de serviços móveis em países como Albânia, Irlanda, Catar, Índia, África do Sul e Nova Zelândia, divulgou que suas receitas orgânicas de serviços no quarto trimestre, que desconsideram custos como de aparelhos, em alta de 0,1 por cento, após 10 trimestres de queda.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.