JSL aprova reorganização societária com cisão de ativos

As empresas aprovaram a cisão parcial da Movida, com a absorção da parcela cindida pela JSL e pela cisão parcial da Movida GTF
JSL: a Movida GTF é uma sociedade detida diretamente pela Movida Participações e indiretamente pela JSL (Divulgação)
JSL: a Movida GTF é uma sociedade detida diretamente pela Movida Participações e indiretamente pela JSL (Divulgação)
M
Marcelle Gutierrez

Publicado em 13/09/2016 às 11:28.

Última atualização em 10/02/2017 às 16:22.

São Paulo - A JSL e a Movida Participações aprovaram, no dia 31 de agosto, uma reorganização societária envolvendo ativos. A intenção de realizar a operação já havia sido divulgada pelas empresas no dia 16 de agosto.

As empresas aprovaram a cisão parcial da Movida, com a absorção da parcela cindida pela JSL, composta de ações de emissão da Movida Gestão e Terceirização de Frotas (GTF), e pela cisão parcial da Movida GTF, também com a absorção da parcela cindida pela JSL, composta por veículos, máquinas, equipamentos, contas a receber e obrigações financeiras correlatas.

Dessa forma, os ativos passam a ser de titularidade direta da JSL.

A Movida GTF é uma sociedade detida diretamente pela Movida Participações e indiretamente pela JSL.

A referida operação não resultou em emissão de ações da JSL, uma vez que foi implementada sem aumento do capital social e somente com substituição de ativos, mas haverá redução do capital social da Movida, por conta da extinção de 28.493.989 ações de titularidade da JSL.

No fato relevante divulgado no dia 16 de agosto, as companhias estimaram que os custos e despesas totais para realização e efetivação da operação serão de aproximadamente de R$ 1,2 milhão.