Negócios
Acompanhe:

Esta franquia de Goiás quer popularizar técnica de esmaltação russa no Brasil

Sem alongamento artificial, franquia valoriza as unhas naturais com técnica russa. Conheça:

Com três unidades em operação e duas em implementação, rede quer iniciar suas atividades na capital paulista (Divulgação/Divulgação)

Com três unidades em operação e duas em implementação, rede quer iniciar suas atividades na capital paulista (Divulgação/Divulgação)

I
Isabela Rovaroto

Publicado em 30 de agosto de 2022, 09h33.

Última atualização em 30 de agosto de 2022, 14h45.

A Bela Russa, primeira rede de franquias especializada no método de esmaltação russo, quer terminar o ano com 10 franquias.

A marca foi criada por Carla Jasmini após uma consultoria da RNSA School, instituição de ensino especializada no método russo de cuidado com as unhas, fundada em 2020 pela cazaquistanesa Olga Radionova e o brasileiro Cassio Pantoja.

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

Diante do sucesso da operação em Goiás, a Bela Russa passou a fazer parte do Grupo RNSA com o objetivo de expandir o modelo de negócios por meio do modelo de franquias.

Como foi criada

Fundada em 2021, a Bela Russa nasceu por iniciativa de Carla Jasmini, que se formou em Economia e estava em busca de um negócio para investir na área da beleza.

Durante suas pesquisas, Carla conheceu a RNSA School, instituição de ensino especializada no método russo de cuidado com as unhas, fundada em 2020.

Carla Jasmini é sócia-fundadora da rede de franquias Bela Russa, proprietária da 1ª franquia da marca em Goiânia (GO) e sócia no Grupo RNSA de Olga Radionova, Cassio Pantoja e Julio Andrade

Carla Jasmini é sócia-fundadora da rede de franquias Bela Russa, proprietária da 1ª franquia da marca em Goiânia (GO) (Divulgação/Divulgação)

Carla viu a oportunidade de deixar o hábito de roer as unhas e de levar a experiência do método russo original a outras brasileiras.

A inauguração bem-sucedida do estúdio chamou a atenção do Grupo RNSA, que adicionou a Bela Russa ao seu portfólio de marcas e se tornou franqueadora dos estúdios russos de cuidados com as unhas.

O Grupo RNSA nasceu depois que a cazaquistanesa Olga Radionova e o brasileiro Cassio Pantoja se casaram e vieram morar juntos no Brasil. Aqui, Olga não encontrava nenhuma manicure com a técnica com a qual estava habituada em seu país natal.

VEJA TAMBÉM: Ela criou um "império da estética" e hoje fatura R$ 300 milhões com harmonizações faciais

Atualmente, a rede tem 5 franquias, entre abertas e contratadas, todas localizadas no Centro-Oeste do Brasil.

De acordo com Julio Andrade, gerente de marketing da Bela Russa, atualmente, a rede tem três franquias em operação.

“Nossas unidades estão localizadas em Goiás e Brasília. Em breve, teremos mais duas operações nesses mesmos estados da região Centro-Oeste e até o final do ano queremos somar mais 5 franquias à nossa rede. Estamos trabalhando para concretizar a entrada da marca na capital paulista em breve”, detalha o executivo.

O diferencial da Bela Russa

A marca se destaca por trabalhar com o método russo, que valoriza as unhas naturais para que elas cresçam fortes e saudáveis.

Outro diferencial é o uso de um avançado aparelho com fresas de alta precisão no lugar do alicate, o que propicia um procedimento indolor, sem cortes, livre de contaminações, sem tóxicos, absolutamente seguro e hipoalergênico.

Bela Russa

(Bela Russa/Divulgação)

O procedimento tem duração de duas horas e meia e custa em média R$ 260.

"O resultado estético é muito superior e a relação custo-benefício é realmente compensadora. Afinal, é possível permanecer com as unhas bem cuidadas por até 30 dias, graças à combinação de técnicas avançadas de microdermoabrasão com aparelho e a esmaltação de altíssima precisão”, diz Cassio Pantoja.

VEJA TAMBÉM: Empresário mineiro fatura R$ 400 milhões com sucata e marketing criativo nas redes

A franquia

Andrade explica que para abrir uma franquia Bela Russa é desejável que o interessado tenha afinidade com a área de beleza.

“Jovens empreendedoras costumam se interessar e gerir o negócio de maneira bem-sucedida”, destaca o executivo.

É recomendado que cada franquia tenha seis estações de atendimento, sete manicures, sendo uma folguista, e duas recepcionistas.

“Para que o cuidado com as unhas seja realizado exatamente como nos melhores estúdios da Rússia, homologamos fornecedores internacionais de insumos e equipamentos, garantindo assim o alto padrão de entrega”, afirma.

Empreendedora do interior da Paraíba fatura hoje R$ 100 milhões com negócio em 35 países

O investimento total em uma franquia da marca é estimado em R$ 422 mil, sendo R$ 35 mil de taxa de franquia e R$ 28 mil reservados ao capital de giro.

O faturamento médio mensal é de R$ 123 mil, com margem de lucro de 28% e retorno do investimento em até 18 meses.

Além de todo o suporte para abertura da unidade, inclusive com consultoria para busca do ponto ideal, a franqueadora oferece projeto arquitetônico exclusivo, ferramentas de gestão, que incluem:

  • Sistema online de agendamento e controle de comissões
  • Suporte da RNSA Hunter, que faz todo o processo de recrutamento e seleção das manicures
  • Programa completo de capacitação desenvolvido pela RNSA School, que visa capacitar as manicures
Estúdio da Bela Russa

Estúdio da Bela Russa (Divulgação/Divulgação)

VEJA TAMBÉM:

A receita deste empreendedor para faturar R$ 1,9 bilhão com a venda de pneus pela internet

66 franquias baratas para empreender a partir de R$ 6 mil em 2022

Amor aos Pedaços completa 40 anos com novo modelo de franquia e plano de expansão