Mundo

Turquia cogita referendo sobre adesão à União Europeia

Não é a primeira vez que o presidente da Turquia sugere um referendo sobre a continuada das negociações para entrar na União Europeia

Erdogan, presidente da Turquia: "A União Europa tenta nos forçar a nos retirarmos do processo" (Vasily Fedosenko/Reuters)

Erdogan, presidente da Turquia: "A União Europa tenta nos forçar a nos retirarmos do processo" (Vasily Fedosenko/Reuters)

E

EFE

Publicado em 13 de novembro de 2016 às 17h28.

Istambul - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, voltou a insinuar, em entrevista publicada neste domingo (13) no jornal "Hürriyet", que poderia convocar um referendo sobre a conveniência de continuar as negociações de adesão à União Europeia.

"A União Europa tenta nos forçar, quer que nós nos retiremos do processo. Mas se eles não nos querem, por serem os donos da casa, que o digam claramente, que façam o necessário", disse Erdogan em uma entrevista realizada logo depois de seu retorno de uma visita oficial à Belarus.

"Não teremos uma paciência eterna. Se for preciso mais adiante, também perguntaremos ao povo. Da mesma forma que a Inglaterra foi e perguntou ao povo, nós perguntaremos, para ver que diz a nação, e o que ela disser, nós faremos", garantiu o presidente turco, em referência ao plebiscito do Brexit.

Não é a primeira vez que Erdogan sugere um referendo sobre a continuidade do processo, já que fez a mesma proposta em junho deste ano, mas sem concretizá-la depois.

Acompanhe tudo sobre:ReferendoTurquiaUnião Europeia

Mais de Mundo

Eleições EUA: Kamala tem 44% das intenções de voto e Trump, 42%, diz pesquisa Reuters/Ipsos

O medo da 'uberização' da prostituição em uma Paris olímpica

Biden promete "ir fundo" em investigação após demissão de diretora do Serviço Secreto

"Yes, we Kam" surge como lema da campanha de Kamala

Mais na Exame