Mundo

Tucano suspeita de dados violados em conta no BB

Segundo o vice-presidente do PSBD, informações de sua conta foram acessadas duas vezes sem sua autorização

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h47.

Brasília - O vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, afirmou que há suspeitas sobre dois acessos não autorizados aos seus dados bancários no Banco do Brasil (BB). As informações teriam sido abertas em Brasília e na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Os acessos suspeitos já foram enviados pela instituição à Polícia Federal (PF), que investiga a violação do sigilo fiscal de Eduardo Jorge, quatro tucanos e de Verônica Serra, filha do candidato do PSDB à Presidência, José Serra.

Os dados bancários do vice-presidente do PSDB teriam ido parar num suposto dossiê que passou pelas mãos dos integrantes da campanha de Dilma Rousseff (PT). A PF então pediu ao BB que informasse os acessos às contas bancárias de Eduardo Jorge.

Ao analisar o resultado, o tucano afirmou que não reconhece duas consultas, realizadas em março deste ano, e pediu que a PF apure o caso. Inicialmente, o BB alegou à polícia que os servidores envolvidos nesses acessos deram justificativas funcionais, mas o episódio ainda será apurado.

Leia mais sobre escândalos

Siga as últimas notícias de Eleições no Twitter

 

Acompanhe tudo sobre:BancosBB – Banco do BrasilEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEscândalosFraudesOposição políticaPartidos políticosPolícia FederalPSDB

Mais de Mundo

Primeira viagem de Milei à Espanha como presidente não terá honras militares e coletiva de imprensa

Suprema Corte dos EUA confirma proibição de posse de armas a agressores domésticos

Tribunal impõe penas de prisão à família mais rica do Reino Unido por exploração de funcionários

Dez prefeitos da oposição na Venezuela são inabilitados por 15 anos após apoio a Edmundo González

Mais na Exame