Mundo

TSE negou quase metade dos processos por Ficha Limpa

Dos 68 casos que foram enviados ao tribunal, 32 foram julgados favoravelmente aos candidatos

Processo de Jader Barbalho, que concorre ao Senado pelo PMDB do Pará, foi o último a chegar no STF (Arquivo/ABr)

Processo de Jader Barbalho, que concorre ao Senado pelo PMDB do Pará, foi o último a chegar no STF (Arquivo/ABr)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h42.

Brasília - Entre os 68 processos já julgados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relativos à aplicação da Lei da Ficha Limpa, 32 tiveram um desfecho desfavorável para os candidatos. Destes, cinco já foram enviados ao Supremo Tribunal Federal (STF). O último a chegar foi de Jader Barbalho (PMDB-PA), que concorre ao Senado pelo Pará.

As decisões incluem entendimentos individuais dos ministros e decisões tomadas em plenário. Até agora, o TSE recebeu 177 recursos relativos à aplicação da Lei da Ficha Limpa. Novos recursos continuam chegando dos tribunais regionais eleitorais mesmo após o fim do primeiro turno.

A principal razão que levou os ministros a liberarem 36 registros foi a ausência de inelegibilidade de candidatos que exerceram a função de prefeito e tiveram contas rejeitadas. Segundo o TSE, a rejeição deve ser do Legislativo, não apenas do Tribunal de Contas.

Leia mais notícias sobre Justiça

Siga as notícias do site EXAME sobre as Eleições 2010 no Twitter

Acompanhe tudo sobre:EleiçõesEleições 2010JustiçaParáPolítica no Brasil

Mais de Mundo

Para aumentar inovação, Xangai emite regulamento para gestão de projetos de tecnologias disruptivas

Aprovação de Lei de Bases marca nova fase de Milei, diz analista argentino

Irã está expandindo suas capacidades nucleares, diz agência de energia atômica da ONU

Inflação na Argentina cai pela metade e atinge 4,2% em maio

Mais na Exame