Acompanhe:

Tensão entre Trump e ex-presidentes marca funeral de George H. W. Bush

Donald Trump se sentou ao lado dos ex-presidentes americanos durante a cerimônia em homenagem a George H. W. Bush

Modo escuro

Continua após a publicidade
EUA: Trump não cumprimentou os Clinton e ficou de braços cruzados durante a cerimônia (Alex Brandon/Reuters)

EUA: Trump não cumprimentou os Clinton e ficou de braços cruzados durante a cerimônia (Alex Brandon/Reuters)

R
Reuters

Publicado em 6 de dezembro de 2018 às, 11h04.

Última atualização em 6 de dezembro de 2018 às, 11h07.

Washington - Apertos de mão incômodos, braços cruzados e um olhar fixo para frente.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se juntou ao grupo de ex-presidentes vivos dos país para homenagear, na quarta-feira, a vida do ex-presidente George H. W. Bush, mas, em uma cerimônia marcada por fortes emoções, a cordialidade entre o atual e os ex-ocupantes da Casa Branca estava claramente ausente.

Trump cumprimentou de maneira incômoda seu antecessor, Barack Obama, e a ex-primeira-dama Michelle Obama, enquanto ocupava seu lugar na primeira fila da cerimônia, realizada na Catedral Nacional de Washington.

Donald Trump cumprimenta Barack Obama durante funeral do ex-presidente George H.W. Bush

Ele não cumprimentou o ex-presidente Bill Clinton e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, que estavam sentados ao lado dos Obamas. Hillary, que perdeu a eleição de 2016 para Trump, acenou com a cabeça, mas não sorriu, à medida que o ex-empresário e sua mulher, Melania, se juntaram ao grupo que também incluía o ex-presidente Jimmy Carter e sua mulher, Rosalynn.

Trump, em seguida, ficou sentado durante toda a cerimônia, muitas vezes com os braços cruzados e os olhos fixados à frente.

'Presidente Donald Trump de braços cruzados ao lado dos ex-presidentes americanos durante o funeral do George W. H. Bush

O fato de ele ter comparecido ao evento, entretanto, e de ter sido bem recebido pela família Bush, com quem já teve discussões, forneceu um vislumbre de civilidade política e bipartidária que muitos sentem estar ausente desde que Trump assumiu o cargo em janeiro de 2017.

O presidente não compareceu a uma cerimônia de escala semelhante realizada na catedral para o senador republicano John McCain, que morreu também neste ano, e precisou ser convencido a deixar a bandeira norte-americana a meio-mastro na Casa Branca.

O comportamento de Trump foi contrastado pelo os dos ex-presidentes presentes. Os Clintons conversaram amigavelmente com os Obamas antes do atual presidente chegar. As duas ex-primeiras-damas deram um longo abraço quando se encontraram e apertaram as mãos ao se despedir no final da cerimônia.

Obama, Michelle Obama, Bill Clinton e Hillary Clinton conversando durante o funeral do George H.W. Bush

George W. Bush também apertou as mãos de todos os presidentes e suas mulheres, sentados na primeira fileira da cerimônia.

Últimas Notícias

Ver mais
Zelenski diz que 31 mil soldados ucranianos morreram na guerra com a Rússia
Mundo

Zelenski diz que 31 mil soldados ucranianos morreram na guerra com a Rússia

Há 8 horas

Na Argentina, Milei ataca governadores, após ameaça de corte no fornecimento de petróleo e gás
Mundo

Na Argentina, Milei ataca governadores, após ameaça de corte no fornecimento de petróleo e gás

Há 10 horas

Centenas de pessoas fogem da fome no norte de Gaza: 'Nossa única esperança é a ajuda de Deus'
Mundo

Centenas de pessoas fogem da fome no norte de Gaza: 'Nossa única esperança é a ajuda de Deus'

Há 15 horas

Lula se volta à América Latina e terá encontro com Maduro
Mundo

Lula se volta à América Latina e terá encontro com Maduro

Há 15 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais