Talibã proíbe mulheres de voar de avião sem acompanhante masculino

A medida ocorre após o Talibã voltar atrás em seu compromisso passado de abrir escolas de ensino médio para meninas
Algumas mulheres com passagens foram barradas no aeroporto de Cabul no sábado (SAJJAD HUSSAIN/AFP via Getty Images/Getty Images)
Algumas mulheres com passagens foram barradas no aeroporto de Cabul no sábado (SAJJAD HUSSAIN/AFP via Getty Images/Getty Images)
Por ReutersPublicado em 27/03/2022 15:48 | Última atualização em 27/03/2022 15:48Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Talibã disse às companhias aéreas no Afeganistão que as mulheres não podem embarcar em voos domésticos ou internacionais sem um acompanhante do sexo masculino, disseram duas fontes à Reuters neste domingo.

A medida ocorre após o Talibã voltar atrás em seu compromisso passado de abrir escolas de ensino médio para meninas, uma reviravolta que chocou muitos afegãos e foi condenada por agências humanitárias e governos estrangeiros.

Na sexta-feira, os Estados Unidos cancelaram reuniões marcadas com autoridades do Talibã sobre questões econômicas importantes devido à sua decisão na quarta-feira.

As fontes, que não são identificadas por questões de segurança, disseram que o Ministério da Propagação da Virtude e Prevenção do Vício enviou às companhias aéreas uma carta no sábado informando sobre as novas restrições.

Elas acrescentaram que as mulheres desacompanhadas que já haviam reservado passagens poderão viajar neste domingo e na segunda-feira. Algumas mulheres com passagens foram barradas no aeroporto de Cabul no sábado, disseram.

Os porta-vozes do Ministério da Propagação da Virtude e Prevenção do Vício e do Ministério da Cultura e Informação do Afeganistão não responderam de imediato a pedidos de comentários.

Um porta-voz do governo do Talibã havia dito anteriormente que as mulheres que viajam para o exterior para estudar devem estar acompanhadas por um parente do sexo masculino.