Seul retira proibição temporária para visitas à Coreia do Norte

A medida havia sido imposta aos sul-coreanos após a morte do ditador da nação vizinha, Kim Jong-il

Seul - Seul retirou nesta terça-feira a proibição temporária para visitas à Coreia do Norte, medida que havia imposto aos sul-coreanos após a morte do líder da nação vizinha, Kim Jong-il.

Com isso, os cidadãos do país que desejam visitar a regime comunista já podem solicitar as permissões pertinentes.

Em todo caso, as viagens seguirão submetidas às fortes restrições que o Governo sul-coreano impôs após os ataques à embarcação sul-coreana Cheonan e à ilha de Yeonpyeong, ambas em 2010. Segundo Seul, os dois ataques, que deixaram 50 mortos entre as fileiras sul-coreanas, foram produzidos por Pyongyang.

Desde então, a Coreia do Sul só autorizou viagens ao país vizinho de grupos de ajuda em caráter privado e de autoridades científicas, religiosas e culturais.

Um funcionário do Ministério da Unificação citado pela agência sul-coreana 'Yonhap' informou, no entanto, que atualmente nenhum grupo ou pessoa está pendente da aprovação de Seul para atravessar a fronteira.

Em 19 de dezembro, depois de o regime ter anunciado a morte de Kim Jong-il, aos 69 anos de idade, Seul suspendeu todas as visitas à Coreia do Norte, à exceção das viagens de trabalho ao complexo industrial intercoreano de Kaesong.

À exceção dos que ali trabalham, a lei requer que todo cidadão da Coreia do Sul reivindique aprovação governamental para viajar ao país vizinho.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.