Mundo

Seul aumenta controle militar sobre ilha atacada

Coreia do Sul reforça ainda mais a defesa na tensa fronteira do Mar Amarelo, onde efetua manobras conjuntas com os Estados Unidos

Ataque da Coreia do Norte aos vizinhos do Sul, ocorrido na última semana (Getty Images)

Ataque da Coreia do Norte aos vizinhos do Sul, ocorrido na última semana (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 29 de novembro de 2010 às 06h03.

Seul - Seul declarou nesta segunda-feira "zona de controle" militar a ilha de Yeonpyeong, atingida pelo ataque norte-coreano da terça-feira passada, a fim de reforçar ainda mais a defesa na tensa fronteira do Mar Amarelo (Mar Ocidental), onde efetua manobras conjuntas com os Estados Unidos.

A chamada Lei de Defesa Unida, aprovada hoje, concede ao Exército sul-coreano o poder de proibir a entrada de civis nessa ilha e de ordenar seu despejo quando necessário, informou a agência local "Yonhap".

A aprovação da lei é a última medida para reforçar a segurança após a crise com a Coreia do Norte, à qual Seul respondeu com manobras navais junto com seu aliado americano nas águas do Mar Amarelo.

O ataque a Yeonpyeong foi um dos fatos mais graves na instável fronteira do Mar Amarelo desde o fim da Guerra da Coreia (1950-1953), que terminou com um armistício em vez de um tratado de paz.

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaCoreia do SulEstados Unidos (EUA)Países ricos

Mais de Mundo

Candidato à presidência denuncia 'prisão arbitrária' de assistentes na Venezuela

Pequeno município no leste da China desenvolve indústria panificadora bilionária

Após escândalo com PwC na China, KPMG e EY assumem auditorias no país

Biden viaja a Los Angeles para evento de arrecadação de fundos com celebridades

Mais na Exame