Rússia tenta interferir nas próximas eleições nos EUA, diz FBI

Inteligência americana documentou tentativa russa para ajudar o atual presidente Donald Trump e prejudicar a candidata democrata Hillary Clinton

O diretor do FBI, Christopher Wray, alertou nesta terça-feira, 23, que a Rússia continua sendo uma ameaça às eleições nos Estados Unidos, 16 meses antes da realização das próximas presidenciais.

"Os russos estão tentando interferir em nossas eleições", disse Wray ao comitê judicial do Senado.

A inteligência americana e a investigação do promotor especial Robert Mueller documentaram o grande esforço da inteligência russa e do grupo de mídia social, a Internet Research Agency, para ajudar o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e desacreditar a candidata democrata Hillary Clinton na eleição presidencial de 2016.

O relatório Mueller, publicado em abril, revela as várias tentativas da campanha de Trump de cooperar com os russos para aumentar suas chances de vitória.

Agora que Mueller deve depor ante o Congresso na quarta-feira para discutir sua investigação, embora o presidente continue a negar a interferência russa e qualquer ajuda externa em sua vitória de 2016.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.