A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Republicanos bloqueiam novo secretário de Defesa dos EUA

No entanto, o líder da maioria democrata, Harry Reid, introduziu uma moção que permite que o processo fique aberto para voltar a submetê-lo a voto

Washington - Os republicanos bloquearam temporariamente nesta quinta-feira no Senado o processo para continuar a confirmação da nomeação do ex-senador Chuck Hagel como novo secretário de Defesa dos Estados Unidos.

No entanto, o líder da maioria democrata, Harry Reid, introduziu uma moção que permite que o processo fique aberto para voltar a submetê-lo a voto previsivelmente em dez dias, quando o Congresso voltar do recesso que iniciará nesta sexta-feira.

A votação, que estava prevista para amanhã e foi antecipada na última hora, deixa no ar a nomeação de Hagel, que durante todo o processo contou com uma forte oposição de seus antigos companheiros de partido.

O presidente dos EUA, Barack Obama, nomeou no último dia 7 de janeiro o ex-senador Chuck Hagel como sucessor de Leon Panetta, mas as críticas de muitos republicanos em torno de seus comentários passados sobre o Irã e as supostas pressões do "lobby" judeu desaceleraram e encheram de incerteza o processo de confirmação.


Os democratas se queixaram que "é a primeira vez em nossa história" que se bloqueia o voto de confirmação de um secretário de Defesa, lamentou Reid.

O líder democrata lembrou que a Coreia do Norte realizou esta semana um teste nuclear, há dois meses uma prova com mísseis que "disseram publicamente que poderiam chegar aos EUA", ao mesmo tempo em que há um conflito aberto na Síria e "turbulências" no Oriente Médio.

"O mundo é muito perigoso para deixar este período de incerteza", disse o senador Carl Levin, presidente do Comitê de Forças Armadas do Senado, ressaltando que Hagel conta com o apoio de cinco ex-secretários de Defesa, republicanos e democratas, e deixou claras suas posturas sobre o Irã e seu apoio a Israel.

O senador republicano do Texas, John Conryn, refutou o argumento dos democratas ao lembrar que o secretário Panetta, "que está fazendo um grande trabalho", permanecerá no cargo até que tenha um sucessor confirmado pelo Senado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também