Mundo

Reino Unido registra primeira morte causada pela variante Ômicron

Morte causada pela variante Ômicron do coronavírus foi anunciada pelo primeiro-ministro Boris Johnson

Reino Unido pode ter um milhão de casos da variante Ômicron até o fim do mês (Erlon Silva - TRI Digital/Getty Images)

Reino Unido pode ter um milhão de casos da variante Ômicron até o fim do mês (Erlon Silva - TRI Digital/Getty Images)

Isabela Rovaroto

Isabela Rovaroto

Publicado em 13 de dezembro de 2021 às 09h03.

Última atualização em 13 de dezembro de 2021 às 17h05.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse nesta segunda-feira, 13, que o primeiro paciente morreu após contrair a variante Ômicron do coronavírus, informou a Sky News.

"Infelizmente, pelo menos um paciente foi confirmado como morto com Omicron ", disse Johnson a repórteres.

"Então, acho que a ideia de que esta é de alguma forma uma versão mais branda do vírus - acho que é algo que precisamos deixar de lado - e apenas reconhecer o simples ritmo com que ele se acelera pela população."

Desde que os primeiros casos de Omicron foram detectados em 27 de novembro no Reino Unido, Johnson impôs restrições mais duras e, no domingo, pediu às pessoas que tomem doses de reforço para evitar que o serviço de saúde fique sobrecarregado.

O secretário de Saúde, Sajid Javid, disse que a variante do coronavírus Omicron estava se espalhando a uma "taxa fenomenal" e agora era responsável por cerca de 40% das infecções em Londres.

O Reino Unido também informou que a variante Ômicron do coronavírus está se disseminando em um "ritmo fenomenal", que no momento representa cerca de 40% das infecções de Londres, e que as pessoas deveriam receber uma vacina de reforço, já que as que receberam duas doses ainda estão vulneráveis.

O primeiro-ministro Boris Johnson impôs restrições mais duras desde que os primeiros casos da Ômicron foram detectados no país em 27 de novembro, e neste domingo, 12, as autoridades de saúde subiram o nível de alerta para a covid-19, devido ao "rápido aumento" dos casos da variante Ômicron.

O Reino Unido diz que, a menos que ações sejam adotadas, pode haver um milhão de pessoas infectadas com a Ômicron até o final do mês.

yt thumbnail
Acompanhe tudo sobre:Boris JohnsonCoronavírusMortesReino Unido

Mais de Mundo

África do Sul: eleições nesta quarta-feira podem ameaçar hegemonia de partido governista

Irã eleva estoque de urânio enriquecido a níveis próximos de armas nucleares

Quer mudar de país? Veja os destinos mais procurados no mundo

Família é infectada por vermes após comer carne de urso nos EUA

Mais na Exame