Mundo

RBS descarta planos de mudança após referendo da Escócia

RBS foi um dos cinco bancos que haviam dito que relocariam suas sedes para a Inglaterra se os escoceses decidissem pela independência


	Royal Bank of Scotland: após resultado, negócios seguem normalmente para todos os clientes
 (Matthew Lloyd/Bloomberg)

Royal Bank of Scotland: após resultado, negócios seguem normalmente para todos os clientes (Matthew Lloyd/Bloomberg)

DR

Da Redação

Publicado em 19 de setembro de 2014 às 11h43.

Londres - O Royal Bank of Scotland (RBS) disse que descartou seus planos de mudar seu domícilio para a Inglaterra depois que escoceses votaram a favor de continuar parte do Reino Unido.

O RBS foi um dos cinco bancos que haviam dito que relocariam suas sedes ou operações para a Inglaterra se os escoceses houvessem se decidido pela independência.

"O anúncio que havíamos feito sobre mudar nosso domicílio para a Inglaterra foi parte do plano contingencial para assegurar a confiabilidade e a estabilidade para nossos clientes, funcionários e acionistas se o voto fosse um 'Sim'. Esse plano de contingência já não é mais necessário", disse um porta-voz do banco.

"Após o resultado, os negócios seguem normalmente para todos nossos clientes no Reino Unido e RBS".

Acompanhe tudo sobre:BancosEscóciaEuropaFinançasPaíses ricosReino UnidoRoyal Bank of Scotland

Mais de Mundo

Duas pessoas morrem e dezenas ficam feridas após desabamento em ilha na Espanha

Qual seria o impacto do programa econômico de Donald Trump nos EUA?

Brasil não tem nenhuma cidade no ranking das melhores do mundo; veja lista

Em Pequim, Amorim assina proposta com a China sobre guerra na Ucrânia

Mais na Exame