Acompanhe:

"Quantos corpos?", questionou manifestante de Mianmar morto em dia sangrento

Um dia antes de ser assassinado, o engenheiro de rede de internet Nyi Nyi Aung Htet Naing postou no Facebook sobre a violenta repressão militar aos protestos pró-democracia, que já deixaram 18 mortos

Modo escuro

Continua após a publicidade
Protestos em Mianmar: dia mais violento desde o golpe militar (AFP/AFP)

Protestos em Mianmar: dia mais violento desde o golpe militar (AFP/AFP)

I
Ivan Padilla

Publicado em 28 de fevereiro de 2021 às, 15h06.

Última atualização em 1 de março de 2021 às, 15h32.

Um dia antes de ser morto, o engenheiro de rede de internet Nyi Nyi Aung Htet Naing postou no Facebook sobre a cada vez mais violenta repressão militar aos protestos pró-democracia em Mianmar.

"#De_Quantos_Corpos_A_ONU_Precisa_Para_Tomar_Uma_Ação", questionou ele.

Naing foi um dos primeiros mortos a tiros na maior cidade de Mianmar, Yangon, neste domingo, dia mais sangrento desde o golpe de 1º de fevereiro que tem gerado protestos diários contra a junta e exigido a libertação da líder eleita Aung San Suu Kyi.

O Escritório de Direitos Humanos das Nações Unidas disse que pelo menos 18 pessoas foram mortas e 30 ficaram feridas neste domingo, elevando o número total de manifestantes mortos desde o golpe para pelo menos 21. O Exército diz que um policial morreu nos protestos.

O Reino Unido disse neste domingo que a escalada da violência contra manifestantes em Mianmar é abominável e pediu aos líderes militares do país que restaurem a democracia.

"Ao lado de EUA e Canadá, o Reino Unido agiu impondo sanções de direitos humanos contra nove oficiais militares de Mianmar, incluindo o comandante-chefe do país, pelo papel deles no golpe", disse uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido.

"Estamos seguros de que essa violência deve parar e a democracia, ser restaurada."

As autoridades de Mianmar não responderam aos pedidos de comentários sobre a violência deste domingo.

Últimas Notícias

Ver mais
Sessenta e seis detidos em protesto de agricultores no Arco do Triunfo em Paris
Mundo

Sessenta e seis detidos em protesto de agricultores no Arco do Triunfo em Paris

Há 8 horas

Ativistas protestam em Hong Kong contra nova lei de segurança nacional
Mundo

Ativistas protestam em Hong Kong contra nova lei de segurança nacional

Há 3 dias

Agricultores protestam na sede da UE, onde ministros de Agricultura se reúnem
Mundo

Agricultores protestam na sede da UE, onde ministros de Agricultura se reúnem

Há 4 dias

Entre brigas, insultos e promessas, Macron visita Salão da Agricultura em Paris
Mundo

Entre brigas, insultos e promessas, Macron visita Salão da Agricultura em Paris

Há 5 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais