Acompanhe:

Preço de imóveis na China sobe e indica estabilização do setor imobiliário

Como um “pilar” da economia, o setor imobiliário combinado com a indústria da construção civil contribui com 13% do produto interno bruto do país

Modo escuro

Continua após a publicidade
Principais cidades da China em geral relataram o aumento do preço dos imóveis no mês passado (zhihao/Getty Images)

Principais cidades da China em geral relataram o aumento do preço dos imóveis no mês passado (zhihao/Getty Images)

As principais cidades da China em geral relataram o aumento dos preços dos imóveis no mês passado, somando-se às evidências de um setor imobiliário em estabilização, os dados oficiais mostraram na quinta-feira, 16.

Em fevereiro, 55 de 70 cidades de grande e médio porte registraram aumentos mensais nos preços de novas casas, de 36 em janeiro, de acordo com o Escritório Nacional de Estatística do país (NBS, sigla em inglês). Outras 40 cidades testemunharam aumentos nos preços de revenda de casas, acima dos 13 do mês anterior.

Observando os dados, Sheng Guoqing, o estatístico sênior do bureau, disse que o efeito das políticas governamentais para estabilizar o mercado imobiliário gradualmente apareceu e a demanda habitacional também foi mais desencadeada.

Os preços das novas casas em quatro cidades de primeira linha — Pequim, Xangai, Shenzhen e Guangzhou — aumentaram 0,2% mês a mês, a mesma taxa de crescimento que em janeiro.

Em 31 cidades de segunda divisão, os preços das novas casas ganharam 0,4%, acelerando a partir do aumento de 0,1% um mês antes. Em 35 cidades do terceiro nível, os preços das novas moradias subiram 0,3%, revertendo uma queda de 0,1% registrada em janeiro.

Sinais de aquecimento também foram observados no mercado de segunda mão, pois os preços subiram 0,7% e 0,1% mês a mês nas cidades da primeira e segunda divisões, respectivamente, enquanto tais preços permaneceram estáveis nas cidades da terceira divisão para acabar com uma série de perdas.

Pilar da economia chinesa

O mercado imobiliário da China passou por um ano difícil em 2022, afetado por fatores como o ressurgimento da covid-19, o abalo da confiança no mercado e a diminuição da demanda.

Como um “pilar” da economia, o setor imobiliário combinado com a indústria da construção civil contribui com 13% do produto interno bruto do país.

Os formuladores de políticas lançaram uma série de medidas de apoio para apoiar este setor, inclusive incentivando os bancos comerciais a conceder empréstimos para financiar projetos imobiliários e permitindo que as cidades ajustem o limite inferior para as taxas hipotecárias da primeira residência.

Mudanças positivas foram observadas no mercado imobiliário desde o início do ano. Em janeiro e fevereiro combinados, o declínio do investimento imobiliário diminuiu e as vendas de casas registraram quedas menores tanto em área quanto em valor, dados oficiais mostraram na quarta-feira, 15.

Fu Linghui, porta-voz da NBS, disse numa coletiva de imprensa na quarta-feira que o mercado imobiliário ainda está em ajuste e irá gradualmente se estabilizar com a melhoria da economia em geral e das expectativas do mercado.

Embora os últimos sinais do mercado sejam encorajadores, a questão agora é como reforçar esta tendência, ao mesmo tempo em que garante que nenhum risco surgirá no curso da recuperação do mercado imobiliário.

Habitação para morar

Ni Hong, ministro de habitação e desenvolvimento urbano e rural, revelou uma série de políticas durante as “duas sessões” do país no início deste mês, incluindo a adoção de medidas específicas da cidade para satisfazer a demanda habitacional e o desenvolvimento do mercado de aluguel de longo prazo para novos residentes urbanos e jovens.

A habitação é para morar e não para especulação, a demanda real por habitação deve ser garantida, e altos e baixos acentuados no mercado devem ser evitados, disse o ministro, observando que a recuperação do mercado imobiliário também deve estar em linha com o desenvolvimento de alta qualidade.

O governo chinês afirmou que serão feitos esforços para evitar uma expansão não regulamentada no mercado imobiliário e promover um desenvolvimento estável.

Comparando o risco do setor imobiliário com um “rinoceronte cinza”, Ni Hong disse que é necessário garantir que o risco setorial não se entrelace com riscos no setor financeiro e dívidas do governo local e conduza a um risco sistêmico.

Fonte: China News

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Aeroporto chinês de Hangzhou abre rota de carga para Miami
Mundo

Aeroporto chinês de Hangzhou abre rota de carga para Miami

Há 8 horas

Yellen diz que a relação EUA-China está ‘mais estável’, mas que ainda há espaço para melhora
Economia

Yellen diz que a relação EUA-China está ‘mais estável’, mas que ainda há espaço para melhora

Há 10 horas

Importação e exportação de serviços da China chegam a 1,191 trilhão de yuans no 1º bimestre de 2024
Mundo

Importação e exportação de serviços da China chegam a 1,191 trilhão de yuans no 1º bimestre de 2024

Há 10 horas

China espera boom turístico durante feriado de Dia de Finados no país
Mundo

China espera boom turístico durante feriado de Dia de Finados no país

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais