Acompanhe:

Para pegar Bin Laden, CIA fez até campanha de vacinação falsa

Agência norte-americana queria coletar DNA da população de Abbottabad, no Paquistão, para localizar o terrorista

Modo escuro

Continua após a publicidade
Durante a campanha falsa de vacinação, uma enfermeira teria conseguido entrar na casa onde Bin Laden se escondia, em Abbottabad (Farooq Naeem/AFP)

Durante a campanha falsa de vacinação, uma enfermeira teria conseguido entrar na casa onde Bin Laden se escondia, em Abbottabad (Farooq Naeem/AFP)

E
Eduardo Tavares

Publicado em 12 de julho de 2011 às, 13h27.

São Paulo – Habitantes de Abbottabad, no Paquistão, disseram que a operação norte-americana para capturar o terrorista Osama bin Laden parecia um filme de Hollywood. O que eles não sabem é que a longa preparação da CIA para o “dia D” foi igualmente cinematográfica. A agência chegou a fazer uma campanha falsa de vacinação na cidade para obter o DNA do terrorista.

Segundo uma reportagem do jornal britânico The Guardian, em 2010, agentes da CIA contrataram um conhecido médico paquistanês para organizar a campanha. Para dar mais credibilidade ao plano, a equipe decidiu começar a vacinação em uma região pobre de Abbottabad.

O médico, Shakil Afridi, era velho conhecido da central de inteligência norte-americana. Ele já havia cooperado com os EUA em outras ocasiões. Afridi foi para Abbottabad com agentes da CIA dizendo que havia conseguido fundos para um projeto de vacinação contra hepatite B. Eles ofereceram dinheiro a funcionários do baixo escalão do sistema de saúde do país, que aceitaram participar do projeto, sem saber da ligação com a caçada ao lider da Al  Qaeda.

Durante a vacinação, os agentes de saúde foram instruídos a coletar amostras de DNA da população. A CIA procurava qualquer traço de material genético que indicasse a presença de Bin Laden, ou algum de seus familiares, na cidade. Cada amostra era comparada com o DNA da irmã do terrorista, que havia morrido em 2010, em Boston, nos Estados Unidos.

De acordo com o Guardian, não foi difícil chegar ao terrorista. Os agentes de saúde já haviam conseguido entrar na casa em que ele estava escondido. Na época, uma campanha oficial do governo vacinou as crianças da cidade contra paralisia infantil.

O jornal britânico diz que uma enfermeira conseguiu entrar na casa de Bin Laden para vacinar o terrorista e sua família. Mas as fontes da CIA não confirmaram se a operação teve sucesso. As autoridades paquistanesas descobriram que a campanha de vacinação era falsa quando investigaram a operação que resultou na morte do terrorista. A notícia aumentou a tensão entre os EUA e o governo do Paquistão, que reclamou por não ter sido informado das atividades da CIA no país.

Últimas Notícias

Ver mais
TikTok dá mais um passo para fora dos Estados Unidos
Tecnologia

TikTok dá mais um passo para fora dos Estados Unidos

Há 3 horas

Câmara dos EUA aprova nova ajuda militar a Israel
Mundo

Câmara dos EUA aprova nova ajuda militar a Israel

Há 5 horas

Câmara dos EUA aprova, de novo, projeto que pode banir o TikTok
Tecnologia

Câmara dos EUA aprova, de novo, projeto que pode banir o TikTok

Há 6 horas

O bilionário da vodca: ele abriu o negócio com 19 cartões de crédito e tem fortuna de US$ 6,5 bi
seloNegócios

O bilionário da vodca: ele abriu o negócio com 19 cartões de crédito e tem fortuna de US$ 6,5 bi

Há 11 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais