Mundo

Número de mortos por bebida adulterada chega a 90 na Índia

As vítimas começaram a passar mal na quarta-feira após o consumo da bebida de produção caseira

Familiares de homem que morreu após consumir bebida alcoólica adulterada na Índia (REUTERS/Danish Siddiqui)

Familiares de homem que morreu após consumir bebida alcoólica adulterada na Índia (REUTERS/Danish Siddiqui)

DR

Da Redação

Publicado em 20 de junho de 2015 às 15h13.

Noventa pessoas morreram depois do consumo de uma bebida alcoólica adulterada em Mumbai, oeste da Índia, e 40 permanecem hospitalizadas, anunciou a polícia em um balanço atualizado.

As vítimas começaram a passar mal na quarta-feira após o consumo da bebida de produção caseira. Na sexta-feira, as autoridades anunciaram um balanço de 33 mortos, que subiu para 74 na manhã deste sábado, antes de chegar a 90 vítimas fatais, informou o chefe de polícia de Mumbai, Dhananjay Kulkarni.

O número total de vítimas fatais pode superar 100, de acordo com Kulkarni.

Cinco pessoas foram detidas pela distribuição ou venda de álcool adulterado em uma favela do bairro de Malad West, zona norte da cidade. Oito policiais foram suspensos por "negligência" na luta contra a produção de bebidas alcoólicas adulteradas.

O licor de contrabando, fabricado de forma caseira, é amplamente consumido na Índia, onde garrafas são vendidas por um preço muito barato. As mortes por intoxicação são relativamente frequentes.

O metanol, uma forma muito tóxica de álcool que é utilizada como anticongelante ou como combustível, geralmente é adicionado aos licores caseiros para aumentar a concentração de álcool.

Acompanhe tudo sobre:Álcool combustívelÁsiaÍndiaMetrópoles globaisMumbai (Índia)

Mais de Mundo

Deslizamento de terra afeta vilarejos em Papua-Nova Guiné e autoridades temem várias mortes

Quem era Michel Nisembaum, brasileiro morto após ser mantido refém pelo Hamas

Putin apoia cessar-fogo em atuais linhas de frente na guerra contra Ucrânia

Alta Corte da ONU decide nesta sexta se Israel deve encerrar ofensiva em Rafah

Mais na Exame