Mundo

Material biológico não humano foi recuperado de OVNIs que caíram nos EUA, afirma ex-oficial

David Grusch também disse que o governo americano conduziu um programa de "décadas" para tentar reproduzir OVNIs por meio de engenharia reversa

Imagem de um piloto militar americano de um "fenômeno aéreo não identificado" (AFP/AFP)

Imagem de um piloto militar americano de um "fenômeno aéreo não identificado" (AFP/AFP)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 26 de julho de 2023 às 18h03.

Última atualização em 26 de julho de 2023 às 18h11.

Um ex-oficial de inteligência da Força Aérea americana disse nesta quarta-feira, 26, que o governo dos Estados Unidos teria material biológico não humano recuperado em OVNIs (objetos voadores não identificados). A declaração ocorreu em uma audiência do subcomitê de Segurança Interna, Fronteiras e Relações Exteriores do Comitê de Supervisão da Câmara americana.

David Grusch chefiou a análise de fenômenos anômalos inexplicáveis (UAPs, em inglês, uma forma mais recente de se referir a OVNIs) dentro de uma agência do Departamento de Defesa dos EUA até 2023.

A revelação aconteceu após o ex-oficial ser questionado por um congressista qual era a natureza do material encontrado no OVNI. Grusch afirmou que "pessoas com conhecimento" dentro do programa de análise de OVNIs garantiram que trata-se de um material não humano.

Quando foi questionado se havia temido por sua vida ao lidar com UAPs (fenômenos aéreos não identificados), Grusch respondeu: "Sim, definitivamente". (...) "Tenho esperança de que minhas ações acabem levando a um resultado positivo de maior transparência". Ele também disse que o governo americano conduziu um programa de "décadas" para tentar reproduzir OVNIs por meio de engenharia reversa. 

A segunda testemunha do dia foi Ryan Graves, ex-piloto da Marinha, que agora dirige a Americans for Safe Aerospace, grupo que incentiva os pilotos a relatar incidentes de OVNIs. "Se os UAP são drones estrangeiros, é um problema urgente de segurança nacional. Se é outra coisa, é uma questão para a ciência. Em ambos os casos, objetos não identificados são uma preocupação para a segurança de voo", disse.

A terceira testemunha do dia foi David Fravor, um comandante aposentado da Marinha dos EUA. Ele afirmou que a tecnologia dos objetos que ele teve contato era "muito superior" a qualquer equipamento disponível pelo Exército americano. Fravor garantiu que os OVNIs são uma ameaça à segurança do país. 

Terceira audiência sobre OVNIs

Esta foi a terceira audiência sobre o tema no Congresso. Em abril, Sean Kirkpatrick, diretor do escritório encarregado de avistamentos, disse que o governo estava examinando atualmente mais de 650 casos de potencial OVNIs.

A intenção dos congressistas é pressionar o Pentágono a divulgar as informações sigilosas sobre os objetos não identificados. Segundo o republicano Tim Burchett, do Tennessee, um dos mais atuantes no tema, a ideia é "levantar a tampa da panela”. O presidente da subcomissão, Glenn Grothman, de Kentucky, afirmou que o grupo quer acabar com "a especulação desenfreada sobre a natureza dos OVNIs, que não beneficia ninguém, com base em fatos".

Acompanhe tudo sobre:OVNIsEstados Unidos (EUA)

Mais de Mundo

Otan anuncia ‘muro de drones’ em sua fronteira com a Rússia após nova provocação de Moscou

Tratado para preparar o mundo para a próxima pandemia termina sem acordo

Onda de calor: México registra 48 mortes devido às altas temperaturas

Pandemia de covid reduziu em quase 2 anos expectativa de vida entre 2019 e 2021

Mais na Exame