Mundo

Greenpeace anuncia entrada em central nuclear francesa

O objetivo dos manifestantes é mostrar que não existe energia nuclear segura

O Greenpeace critica a auditoria do governo francês sobre a segurança das centrais nucleares

O Greenpeace critica a auditoria do governo francês sobre a segurança das centrais nucleares

DR

Da Redação

Publicado em 5 de dezembro de 2011 às 08h00.

Paris - Militantes do Greenpeace entraram na manhã desta segunda-feira na central nuclear de Nogent sur Seine, 95 km ao sudeste de Paris, anunciou a organização ecologista, uma informação que foi confirmada pela polícia local.

Em um comunicado, o Greenpeace afirma que às 6H00 (3H00 de Brasília) ativistas entraram na central para "divulgar a mensagem de que a energia nuclear segura não existe".

Oito militantes entraram na central, segundo a polícia, que confirmou a detenção de alguns militantes.

"Alguns militantes conseguiram alcançar a cúpula de um dos reatores, onde pretendem abrir a faixa: 'a energia nuclear segura não existe'", afirmou Axel Renaudink, diretor de comunicação do Greenpeace.

"A finalidade consiste em demonstrar a sensibilidade das instalações nucleares francesas, e a que ponto é fácil chegar ao coração de uma central", destacou Sophia Majnoni, diretora de questões nucleares do Greenpeace.

Ela criticou a auditoria do governo francês sobre a segurança das centrais nucleares.

"É uma operação de comunicação que não leva em consideração os riscos já identificados no passado e nem leva em consideração as lições de Fukushima", disse.

Acompanhe tudo sobre:EnergiaEnergia nuclearGreenpeaceInfraestruturaPolítica no BrasilProtestosUsinas nucleares

Mais de Mundo

Foto inédita de William com os filhos, tirada por Kate, é publicada para celebrar Dia dos Pais

Exército israelense anuncia pausa diária nas operações em uma região de Gaza

Cúpula pela paz na Suíça reafirma integridade da Ucrânia, mas pede negociações com a Rússia

Brasil é 3º país mais inseguro da América do Sul, diz Global Peace Index

Mais na Exame