EUA reforçam segurança em metrôs e aeroportos após atentados

Também foi reforçada a segurança nos aeroportos de Nova York e Nova Jersey, assim como no World Trade Center de Nova York

Washington - Os Estados Unidos reforçaram nesta terça-feira a segurança em seus principais aeroportos e metrôs após os atentados que deixaram em Bruxelas pelo menos 26 e 136 feridos.

Em Washington, as autoridades do metrô informaram no Twitter que não existe nenhuma ameaça específica ou crível mas, como medida de precaução, foram desdobradas patrulhas adicionais e houve um aumento no número de soldados que realizam inspeções com cachorros treinados para detectar explosivos e drogas (conhecidos como K-9).

Também foi reforçada a segurança nos aeroportos de Nova York e Nova Jersey, assim como no World Trade Center de Nova York, informaram os meios de comunicação locais.

"O presidente (Barack Obama) foi notificado nesta manhã sobre as explosões em Bruxelas. Funcionários americanos estão e continuarão em contato próximo com seus colegas belgas e daremos informação adicional assim que pudermos", informou um alto funcionário da Casa Branca que pediu o anonimato.

Obama se encontra desde domingo de visita oficial em Cuba, onde está previsto que hoje pronuncie um esperado discurso televisionado no qual se dirigirá ao povo cubano.

Pelo menos 26 pessoas morreram e outras 136 ficaram feridas nos atentados perpetrados hoje no aeroporto de Zaventem, em Bruxelas, e a estação de metrô de Maalbeek, localizada no centro da capital europeia.

Segundo confirmaram fontes oficiais a veículos de imprensa belgas, duas explosões no aeroporto deixaram pelo menos 11 mortos e 55 feridos, enquanto o atentado na estação de metrô, localizada no bairro onde se encontram a maior parte das sedes das instituições europeias, deixou pelo menos 15 mortos e 81 feridos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.