Mundo

EUA qualificam de "estranha" decisão de Pyongyang de romper laços com Seul

Washington - O Governo dos Estados Unidos qualificou hoje de "estranha" a decisão tomada por Pyongyang de romper suas relações com Seul, já que, em sua opinião, é contrária a seus próprios interesses e somente prejudica sua população. "Acho estranho. A Coreia do Sul é uma das economias mais dinâmicas do mundo. A Coreia do […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 25 de maio de 2010 às 17h59.

Washington - O Governo dos Estados Unidos qualificou hoje de "estranha" a decisão tomada por Pyongyang de romper suas relações com Seul, já que, em sua opinião, é contrária a seus próprios interesses e somente prejudica sua população.

"Acho estranho. A Coreia do Sul é uma das economias mais dinâmicas do mundo. A Coreia do Norte é uma economia fracassada, o que é reconhecido inclusive por eles mesmos. É incapaz de cuidar de seus cidadãos. É incapaz de alimentá-los", disse o porta-voz do Departamento de Estado americano, Philip Crowley, em uma entrevista coletiva.

"Não posso imaginar uma decisão que, em longo prazo, interesse menos aos cidadãos norte-coreanos que cortar ainda mais seus laços com a Coreia do Sul", afirmou.

A decisão do regime de Kim Jong-il foi tomada depois da divulgação do relatório de uma investigação internacional determinando a responsabilidade norte-coreana pelo afundamento de um navio militar da Coreia do Sul, que causou a morte de 46 marinheiros em março.

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaComércioComércio exteriorCoreia do SulEstados Unidos (EUA)Países ricos

Mais de Mundo

Pessoa morre ao entrar em motor de avião da Embraer no aeroporto de Amsterdã

Campanha presidencial mexicana chega ao fim com duas candidatas na disputa

Temperatura na capital da Índia bate recorde e supera 50ºC

Telescópio europeu Euclides descobre novos "planetas órfãos"

Mais na Exame