Mundo

Estes 10 países têm o ar mais limpo do mundo

Islândia tem a menor concentração de partículas poluentes no ar, segundo dados da OMS

Jovens em passeio de barco (Getty Images)

Jovens em passeio de barco (Getty Images)

Vanessa Barbosa

Vanessa Barbosa

Publicado em 9 de maio de 2014 às 15h03.

São Paulo – Apenas 12% de todas as pessoas do planeta respiram um ar de boa qualidade, segundo um novo estudo sobre poluição nas cidades divulgado nesta semana pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Onde estão esses privilegiados? A maioria integra um grupo seleto de apenas dez países onde a concentração de poluentes na atmosfera é menor que o limite padrão considerado seguro para a saúde.

Na líder Islândia, um dos países mais verdes do mundo, a concentração média de partículas de poeira em suspensão é de 9 microgramas por metro cúbico (mg/m³), menos da metade do considerado seguro pela OMS, de até 20 mg/m3.

Com base em dados fornecidos por 91 países, a pesquisa avaliou a concentração nos meios urbanos das chamadas PM10, partículas inaláveis compostas por substâncias como dióxido de enxofre, monóxido de carbono, óxidos de nitrogênio, hidrocarbonetos, ozônio e chumbo.

A média mundial dessas partículas, liberadas pela queima de combustível fóssil e carvão para energia, é de de 71 mg/m3.

http://cf.datawrapper.de/0UTKI/2/

No Brasil, segundo dados da entidade, a concentração média de poluentes em suspensão no ar é de 40 microgramas por metro cúbico (mg/m³), o dobro do nível considerado seguro.

O cenário fica mais cinzento quando chegamos às nações mais pobres. No Paquistão, a concentração de poeira nociva em suspensão no ar ultrapassa em 14 vezes o considerado seguro pela OMS.

Acompanhe tudo sobre:ListasMeio ambienteOMS (Organização Mundial da Saúde)PoluiçãoRankingsSaúde

Mais de Mundo

Como as eleições na França podem afetar as Olimpíadas — e vice-versa?

O que aconteceu com o Titan? Um ano após implosão, investigação ainda não foi concluída

Direito ao aborto é retirado da declaração do G7 por oposição da Itália

Suprema Corte dos EUA anula proibição de acessório que converte armas em metralhadoras

Mais na Exame