Mundo

Enviado da ONU chega pela primeira vez ao Iêmen para discutir paz

O Iêmen está em guerra desde o final de 2014, quando os houtis tomaram a capital, Sana, e várias províncias do noroeste

Sharim se reunirá com os líderes do movimento dos rebeldes houtis nos próximos dois dias (Naif Rahma/Reuters)

Sharim se reunirá com os líderes do movimento dos rebeldes houtis nos próximos dois dias (Naif Rahma/Reuters)

E

EFE

Publicado em 6 de janeiro de 2018 às 13h22.

Sana - O novo enviado especial das Nações Unidas para o Iêmen, Moen Sharim, chegou neste sábado a Sana em sua primeira visita ao país para discutir os esforços de paz, a fim de terminar o conflito no país.

Sharim, que não deu nenhuma declaração aos jornalistas no momento de sua chegada ao aeroporto da capital iemenita a bordo de um avião da ONU, se reunirá com os líderes do movimento dos rebeldes houtis nos próximos dois dias.

O responsável da ONU foi nomeado para o cargo em setembro do ano passado, em substituição a Ismail Ould Cheikh Ahmed, que foi acusado pelos houtis - que controlam grandes partes do Iêmen, inclusive a capital - de parcialidade a favor do governo reconhecido internacionalmente.

O Iêmen está em guerra desde o final de 2014, quando os houtis tomaram a capital, Sana, e várias províncias do noroeste, e desde então estes insurgentes lutam contra as tropas leais ao presidente Abd Rabbuh Mansur Al-Hadi, que contam com o apoio da coalizão militar liderada pela Arábia Saudita. EFE

Acompanhe tudo sobre:IêmenONU

Mais de Mundo

Coreia do Sul retoma propaganda com alto-falantes após receber mais balões com lixo do Norte

Ultradireita avança, mas partidos de centro devem manter a maioria no Parlamento Europeu

Ministro da Guerra de Israel renuncia por falta de plano para fim do conflito em Gaza

Ultradireita avança na Bélgica, mas sem destronar conservadores nas eleições nacionais e regionais

Mais na Exame