Mundo

Doze pessoas ficam feridas por conta de turbulência durante voo da Qatar Airways

Todos foram avaliados ainda dentro da aeronave. Apenas oito, ao pousarem, foram encaminhados para atendimento hospitalar

atar Airways disse que o caso está sendo alvo de uma investigação interna (Nicolas Economou/NurPhoto/Getty Images)

atar Airways disse que o caso está sendo alvo de uma investigação interna (Nicolas Economou/NurPhoto/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 26 de maio de 2024 às 19h15.

Doze pessoas ficaram feridas durante um voo da Qatar Airways que saiu de Doha, Catar, com destino a Dublin, na Irlanda. Seis passageiros e seis tripulantes bateram com a cabeça no teto enquanto a aeronave passava por um momento de turbulência na Turquia. Todos foram avaliados antes de desembarcar da aeronave. Oito foram encaminhados para o hospital.

Segundo comunicado publicado na conta do Aeroporto de Dublin no X, o voo QR017 pousou com segurança às 13h deste domingo. Ao pousar, a aeronave foi recebida pelos serviços de emergência, incluindo a Polícia Aeroportuária e o departamento de Bombeiros e Resgate.

A Qatar Airways disse, também no X, que o caso está sendo alvo de uma investigação interna. “A segurança dos nossos passageiros e tripulantes é a nossa principal prioridade”, concluiu a companhia aérea.

Turbulência em voo para Cingapura

Na última terça-feira, um passageiro morreu e dezenas ficaram feridos após um voo da Singapore Airlines enfrentar um episódio de turbulência severa. O voo SQ321 deixou Londres, na Inglaterra, e o incidente ocorreu faltando cerca de uma e meia para o pouso em Cingapura, sendo necessário um desvio para um pouso não programado na Tailândia.

O comandante declarou emergência e realizou um pouso não programado em Bangkok, onde os feridos receberam socorro. Segundo um passageiro britânico que estava no voo, as pessoas que não tiveram ferimentos foram deslocadas para um salão do aeroporto para aguardar atendimento e novas instruções.

Dados de voo registrados pelo FlightRadar 24, o Boeing da Singapore despencou de 37 mil pés para 33.825 pés no intervalo de um minuto, totalizando quase mil metros de queda.

Acompanhe tudo sobre:acidentes-de-aviaoAviação

Mais de Mundo

Trump pede apoio de evangélicos nas eleições de novembro

Bombardeio aéreo russo atinge prédio residencial e deixa três mortos e 37 feridos, afirma Ucrânia

Egito quer penalizar empresas turísticas pelas mortes de peregrinos em Meca

Governo colombiano inicia diálogo com dissidência das Farc

Mais na Exame