Diretora da CIA ouviu gravação de assassinato de Khashoggi, dizem fontes

Autoridades turcas tinham dito anteriormente ter uma gravação de áudio supostamente documentando o assassinato de Khashoggi
Imagem de arquivo de manifestação: autoridades turcas suspeitam que Khashoggi foi assassinado e esquartejado por agentes sauditas dentro do consulado (Reuters/Osman Orsal)
Imagem de arquivo de manifestação: autoridades turcas suspeitam que Khashoggi foi assassinado e esquartejado por agentes sauditas dentro do consulado (Reuters/Osman Orsal)
Por ReutersPublicado em 25/10/2018 09:23 | Última atualização em 26/10/2018 12:14Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Istambul - A diretora da CIA, Gina Haspel, escutou uma gravação de áudio do assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi durante visita à Turquia nesta semana, disseram à Reuters duas fontes nesta quinta-feira.

Representantes da CIA e do serviço de inteligência da Turquia se recusaram a comentar se Haspel ouviu a gravação.

Haspel, que chegou à Turquia na segunda-feira, escutou uma gravação de áudio do assassinato de Khashoggi durante a visita, disseram as fontes, falando sob condição de anonimato.

Autoridades turcas tinham dito anteriormente ter uma gravação de áudio supostamente documentando o assassinato de Khashoggi no interior do consultado saudita em Istambul.

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, já disse que o colunista do jornal Washington Post e crítico da liderança saudita foi morto em um "assassinato selvagem", e exigiu que Riad puna os responsáveis, não importa o qual importante eles sejam.

Khashoggi, crítico do príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, desapareceu três semanas atrás depois de entrar no consulado saudita em Istambul para obter documentos para se casar.

Autoridades turcas suspeitam que Khashoggi foi assassinado e esquartejado por agentes sauditas dentro do consulado.