Cruz Vermelha tenta superar obstáculos para ajudar o Iêmen

A situação piora a cada dia no país, e os hospitais, que carecem de medicamentos, não podem atender às centenas de feridos do conflito

Áden – O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) tenta fazer chegaf ajuda humanitária ao Iêmen, onde os combates se intensificaram em várias regiões, em particular em Áden, onde os civis estão cada vez mais ameaçados.

No 12º dia da campanha de bombardeios liderada pela Arábia Saudita, os combates se centravam no sul, onde ao menos 94 pessoas morreram, entre elas 53 em Áden, nas últimas 24 horas, segundo distantas fontes.

A situação piora a cada dia no país, e os hospitais, que carecem de medicamentos, não podem atender às centenas de feridos do conflito.

O CICV afirma estar enfrentando muitos problemas logísticos para proporcionar ajuda.

“Temos as autorizações para enviar um avião de carga com material médico”, declarou à AFP um porta-voz da CICV, Sitara Jabeen. “mas cada vez menos aparelhos pode pousar no aeroporto da capital Sanaa, em mãos dos rebeldes xiitas”, explicou.

A organização internacional não consegue, portanto, levar material necessário para atender os civis, apesar dos repetidos contatos mantidos com as partes em conflito.

Cerca de 48 toneladas de medicamentos e de kits cirúrgicos esperam autorização para serem levados para o Iêmen por avião ou barco, segundo a CICV.