Mundo

CICV confirma suspensão das libertações de 2 reféns das Farc

O presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Peter Maurer, lamentou em Bogotá não poder dar "boas notícias"


	O comandante das Farc Iván Márquez anuncia o fim do cessar-fogo, em 20 de janeiro de 2013
 (©afp.com / adalberto roque)

O comandante das Farc Iván Márquez anuncia o fim do cessar-fogo, em 20 de janeiro de 2013 (©afp.com / adalberto roque)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de fevereiro de 2013 às 20h03.

Bogotá - O presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Peter Maurer, confirmou nesta quinta-feira que "não será possível materializar" a primeira fase de libertações de reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), aparentemente de dois policiais, por razões que não especificou.

Em entrevista coletiva ao finalizar sua primeira visita à Colômbia, Maurer lamentou em Bogotá não poder dar "boas notícias" e ratificou o compromisso do organismo humanitário para que os uniformizados recuperem a liberdade o mais rápido possível.

Pouco antes e em uma área remota de Valle del Cauca, onde ia auxiliar a libertação dos policiais Cristian Camilo Iate e Víctor Alfonso González, a ex-senadora e líder do coletivo Colombianas e Colombianos pela Paz, Piedad Córdoba, deixou claro que a operação foi frustrada pela presença em massa de jornalistas na região.

"Presença da imprensa dificulta missão humanitária. As Farc decidem adiar a entrega de policiais", escreveu Piedad no Twitter.

Ambos agentes das forças de segurança estão sequestrados desde o último dia 25 de janeiro, quando foram aprisionados pelas Farc nessa mesma área do sudoeste colombiano.

Os inconvenientes surgiram quando os dois veículos que transportavam a delegação do coletivo, que partiu esta manhã da cidade de Cali, foram seguidos por jornalistas e chegaram a um ponto no qual havia mais imprensa concentrada.

Acompanhe tudo sobre:América LatinaColômbiaCruz VermelhaFarc

Mais de Mundo

Chanceler israelense ameaça Hezbollah libanês com 'guerra total'

Alemanha alerta risco de ataques terroristas semelhantes ao de Moscou

Sob críticas da Otan, Putin desembarca na Coreia do Norte para estreitar parceria 'estratégica'

Milei perde apoio em 18 de 24 municípios da Grande Buenos Aires, mostra pesquisa

Mais na Exame