Acompanhe:

Camargo Corrêa e Odebrecht estão perto de Belo Monte

São Paulo - As construtoras Camargo Corrêa e Odebrecht, que desistiram de participar do leilão da Hidrelétrica de Belo Monte, em abril, estão bem próximas de fechar participação no consórcio construtor da usina, a exemplo da Andrade Gutierrez. Segundo fontes ligadas ao processo, a formação do grupo será divulgada nas próximas duas semanas, já que […]

Modo escuro

Continua após a publicidade
EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

D
Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às, 03h46.

São Paulo - As construtoras Camargo Corrêa e Odebrecht, que desistiram de participar do leilão da Hidrelétrica de Belo Monte, em abril, estão bem próximas de fechar participação no consórcio construtor da usina, a exemplo da Andrade Gutierrez.

Segundo fontes ligadas ao processo, a formação do grupo será divulgada nas próximas duas semanas, já que a assinatura do contrato de concessão está previsto para o dia 26.

Até a data, todos os detalhes da obra terão de estar fechados, como os nomes dos fabricantes e os construtores de Belo Monte. A escolha das empresas que vão levantar a terceira maior hidrelétrica do mundo está nas mãos de Valter Cardeal, diretor da Eletrobras, e Adhemar Palocci, diretor da Eletronorte. Os dois têm feito reuniões constantes com as empreiteiras para definir qual parcela caberá a cada empresa.

Além de Camargo e Odebrecht, três outros grupos entregaram propostas para construção da usina: Queiroz Galvão e OAS, Andrade Gutierrez e o grupo original do consórcio Norte Energia, formado por Mendes Júnior, Cetenco, Serveng, Contern e Galvão Engenharia. Essas últimas terão uma fatia da obra, mas bem menor do que gostariam.

Como ajudaram o governo a tornar a disputa viável, depois que Odebrecht e Camargo Corrêa desistiram do jogo, elas imaginavam que teriam preferência na construção da hidrelétrica. Mas o desenrolar da história tem tomado outros rumos. Quem deverá liderar o consórcio construtor é a Andrade Gutierrez, que perdeu o leilão. É ela que definirá quem vai fazer o quê, afirmou uma fonte que acompanha as negociações. As construtoras do consórcio original serão apenas coadjuvantes. Desde o leilão, todas as decisões têm sido tomados pelos dirigentes do Grupo Eletrobras, que detém 49,98% da Sociedade de Propósito Específico (SPE) que terá a concessão da usina. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais de Belo Monte

Siga as últimas notícias de Meio Ambiente e Energia no twitter

 

Últimas Notícias

Ver mais
Inovação com disciplina: a fórmula ‘ambidestra’ por trás do crescimento do iFood
Exame IN

Inovação com disciplina: a fórmula ‘ambidestra’ por trás do crescimento do iFood

Há um dia

Em Harvard, Lemann fala sobre seu ‘não sucesso’ na Americanas
Exame IN

Em Harvard, Lemann fala sobre seu ‘não sucesso’ na Americanas

Há 2 dias

Receita estende até 12 de abril prazo para empresas aderirem ao piloto do 'Confia'
seloMinhas Finanças

Receita estende até 12 de abril prazo para empresas aderirem ao piloto do 'Confia'

Há 3 dias

No pacote de remuneração da Oncoclínicas, uma revisão chama atenção
Exame IN

No pacote de remuneração da Oncoclínicas, uma revisão chama atenção

Há 4 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais