Acompanhe:

Bin Laden dirigia a Al Qaeda mesmo escondido, dizem EUA

Documentos e arquivos mostram que o militante saudita não havia se desligado da rede que fundou

Modo escuro

Continua após a publicidade
Osama Bin Laden discursa em vida (Getty Images / Allison Shelley)

Osama Bin Laden discursa em vida (Getty Images / Allison Shelley)

D
Da Redação

Publicado em 6 de maio de 2011 às, 19h46.

Washington - Materiais obtidos por militares dos EUA no esconderijo onde Osama bin Laden foi morto revelam que ele continuava diretamente envolvido nas atividades da rede Al Qaeda, segundo relatos de três fontes oficiais do governo norte-americano.

Elas disseram que documentos, arquivos de computador e telefones celulares obtidos na casa de Abbottabad, no Paquistão, mostram que o militante saudita não havia se desligado da rede que fundou, embora nos últimos anos sua imagem praticamente não tenha aparecido ao público.

Uma dessas fontes afirmou que havia modernos equipamentos de comunicações no esconderijo, mas que não estava claro se o próprio Bin Laden os utilizava.

Durante meses de preparação para a invasão militar do começo desta semana, a CIA e outras agências monitoraram as comunicações e observaram a casa, mas Bin Laden nunca foi visto ou ouvido, segundo essa fonte.

Porém, os materiais encontrados no local "claramente mostram que Bin Laden ainda era um líder ativo da sua organização, oferecendo orientação estratégica, operacional e tática", afirmou uma das fontes, pedindo anonimato por não estar autorizado a falar publicamente.

Outro funcionário informou que as evidências já analisadas indicam que Bin Laden e seus seguidores continuavam interessados em realizar ataques contra "alvos de infraestrutura" dentro dos EUA.

Na quinta-feira, o Departamento de Segurança Doméstica dos EUA divulgou um boletim de inteligência alertando para a possibilidade de a Al Qaeda tramar atentados por ocasião do décimo aniversário do seu ataque de 11 de setembro de 2001.

Autoridades disseram que o alerta resulta de informações obtidas no esconderijo de Bin Laden, mas que elas datavam de fevereiro de 2010, e que não havia provas de que o plano estaria sendo posto em prática.

Um dos funcionários disse que a prioridade da CIA no momento é identificar no material apreendido informações que indiquem ameaças imediatas ou de curto prazo.

Últimas Notícias

Ver mais
EUA e Reino Unido atacam 18 alvos huthis no Iêmen
Mundo

EUA e Reino Unido atacam 18 alvos huthis no Iêmen

Há 14 horas

Entre brigas, insultos e promessas, Macron visita Salão da Agricultura em Paris
Mundo

Entre brigas, insultos e promessas, Macron visita Salão da Agricultura em Paris

Há 15 horas

Israel examina propostas que dão 'margem para avançar' para uma trégua em Gaza
Mundo

Israel examina propostas que dão 'margem para avançar' para uma trégua em Gaza

Há 15 horas

Mãe de Navalny recebeu o corpo de russo morto na prisão
Mundo

Mãe de Navalny recebeu o corpo de russo morto na prisão

Há 20 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais