Argentina aumenta segurança por visita de Obama após ataques

Nessa terça-feira, ataques extremistas no aeroporto e no metrô de Bruxelas deixaram pelo menos trinta e quatro mortos e 200 feridos

Após os ataques ocorridos na Bélgica, o governo argentino informou nessa terça-feira que o país reforçará o esquema de segurança previsto para a visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nesta quarta e quinta-feira.

"Todas as forças de segurança foram postas em nível de alerta máximo em função do que acaba de acontecer na Bélgica", disse o ministro de Meios Públicos, Hernán Lombardi, à Rádio La Red ao fim de uma reunião de gabinete com o presidente Mauricio Macri.

Nessa terça-feira, ataques extremistas no aeroporto e no metrô de Bruxelas deixaram pelo menos trinta e quatro mortos e 200 feridos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.