Mundo

Após ataque, Coreia pode agir para estabilizar mercados

Autoridades do Banco Central sul-coreano e do governo devem se reunir nesta quarta-feira (24/11)

Ataque da Coreia do Norte aos vizinhos do Sul (Getty Images)

Ataque da Coreia do Norte aos vizinhos do Sul (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 23 de novembro de 2010 às 07h48.

Seul - O governo da Coreia do Sul informou que está monitorando o comportamento dos mercados financeiros globais e que tomará medidas no mercado doméstico para evitar volatilidade. O comunicado surge após o ataque da Coreia do Norte contra uma ilha da Coreia do Sul. O mercado sul-coreano estava fechado quando o incidente ocorreu.

Autoridades de ministérios relacionados à economia e do Banco da Coreia (o banco central do país) devem se reunir em caráter de emergência amanhã "para avaliar o impacto do ataque da Coreia do Norte nos mercados financeiros e tomar medidas, se necessário", diz nota do Ministério das Finanças.

A Comissão de Serviços Financeiros e o Serviço de Supervisão Financeira disseram, paralelamente, que trabalharão em um plano de contingência para o caso de o ataque prejudicar o sentimento dos mercados.

A agência de classificação de risco Standard & Poor's disse que irá revisar a nota de crédito da Coreia do Sul se a tensão na península coreana aumentar. "Estamos monitorando os acontecimentos de perto", disse um porta-voz da agência. A Coreia do Sul possui rating (classificação de risco) de crédito A pela S&P, com perspectiva estável. As informações são da Dow Jones.

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaCoreia do SulGovernoPolítica

Mais de Mundo

Dalai Lama chega a Nova York para tratamento nos joelhos

Chefe de Governo alemão pede a Milei para prestar atenção à 'coesão social'

Calor extremo mata mais de mil pessoas durante peregrinação a Meca

Ministro israelense viaja a Washington para negociações cruciais sobre guerra em Gaza

Mais na Exame