Mercados

O desempenho das estatais na Bolsa (até agora)

Das nove ações listadas, cinco acumulam queda na Bolsa e quatro papéis registram valorização

2 - Eletrobras (Adriano Machado/Bloomberg)

2 - Eletrobras (Adriano Machado/Bloomberg)

Karla Mamona

Karla Mamona

Publicado em 9 de abril de 2017 às 08h02.

Última atualização em 9 de abril de 2017 às 08h02.

São Paulo - Das nove ações das estatais listadas na Bolsa, quatro registram valorização de janeiro a abril deste ano e cinco acumulam perdas.

As ações preferenciais da Telebras são as que acumulam maior alta de 82,18%. Os papéis são negociados em 41 reais. A companhia tem registrado forte valorização desde 2016, quando o governo aumentou o capital social da Telebras, chegando em 1,1 bilhão de reais.

Outra ação em destaque é Banco do Nordeste que registra ganhos de 18,26%. Outro banco que sobe forte na Bolsa é o Banco do Brasil, com alta de 16,53%.

Já entre os destaques negativos entre as estatais está a Eletrobras. As ações ordinárias acumulam queda de quase 30% e os papéis preferenciais de 27%. Apesar do mau desempenho, a companhia entrou na primeira prévia do Ibovespa deste ano e passará a vigorar na carteira de maio a agosto.

Confira abaixo os dados levantados pela consultoria Economatica a pedido de EXAME.com:

EmpresaValor de mercado em abrilCódigo da açãoDesempenho na Bolsa em 2017
Petrobras195,11 bilhões de reaisPETR3-9,80%
PETR4-2,29%
Banco do Brasil90,89 bilhões de reaisBBSA3+16,53%
Eletrobras22,84 bilhões de reaisELET3-29,99%
ELET6-20,24%
Telebras535,27 milhões de reaisTELB4+82,18%
Banco da Amazônia904,20 milhões de reaisBAZ3+8,54%
Banco do Nordeste do Brasil2,47 bilhões de reaisBNBR3+18,60%

Acompanhe tudo sobre:Banco do NordesteBB – Banco do BrasilEletrobrasEmpresas estataisPetrobrasTelebras

Mais de Mercados

"Se Lula indicar nome pior que Galípolo para o BC, o mercado entrará em pânico", diz Marilia Fontes

Ibovespa sobe e fecha acima dos 121 mil pontos com ajuda de Petrobras (PETR4) e Itaú (ITUB4)

PMIs da zona do euro e dos EUA, repercussão de falas do Lula e Sabesp: o que move o mercado

Elon Musk vai receber bônus de R$ 305 bilhões como remuneração de acionistas da Tesla

Mais na Exame