Mercados

Ibovespa sobe com Petrobras e em linha com Nova York

A Petrobras anunciou que estudará alternativas estratégicas para a BR Distribuidora, inclusive a abertura de capital da subsidiária


	A Bolsa brasileira só não sobe mais por conta da desvalorização de papéis com peso importante no Ibovespa, como a Vale
 (Germano Luders)

A Bolsa brasileira só não sobe mais por conta da desvalorização de papéis com peso importante no Ibovespa, como a Vale (Germano Luders)

DR

Da Redação

Publicado em 2 de julho de 2015 às 12h12.

São Paulo - O Ibovespa bateu a máxima depois da abertura dos mercados de Nova York. O principal índice da bolsa brasileira já operava em alta, impulsionado pelas ações da Petrobras e em linha com os futuros de Nova York.

Às 10h47, o Ibovespa batia nova máxima, em alta de 0,96%, aos 53.296 pontos.

A Petrobras anunciou que estudará alternativas estratégicas para a BR Distribuidora, inclusive a abertura de capital da subsidiária, como parte de seu plano de desinvestimentos. Além disso, a estatal vendeu à PetroRio por US$ 25 milhões a participação de 20% nos campos de Bijupirá e Salema.

A Bolsa brasileira só não sobe mais por conta da desvalorização de papéis com peso importante no Ibovespa, como a Vale. As ações da mineradora caem com mais um recuo no preço do minério de ferro no exterior.

Acompanhe tudo sobre:AtacadoCapitalização da PetrobrasComércioEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEstatais brasileirasGás e combustíveisIbovespaIndústria do petróleoMercado financeiroPetrobrasPetróleoVibra Energia

Mais de Mercados

Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, vende 1 milhão de ações da BYD

TIM (TIMS3) e Telefônica Brasil (VIVT3) pagam juros sobre capital próprio; veja valor por ação

Ibovespa fecha em queda após Focus aumentar as incertezas no mercado

Reunião de Lula com Conselho Orçamentário, Boletim Focus e China: o que move o mercado

Mais na Exame