Mercados

Empresa de Soros com operações no Brasil fará IPO nos EUA

Adecoagro irá vender 28,6 milhões de ações para levantar cerca de US$ 430 milhões

George Soros

George Soros

DR

Da Redação

Publicado em 13 de janeiro de 2011 às 17h38.

São Paulo – A empresa de agronegócios Adecoagro, que tem entre os sócios o investidor bilionário George Soros, pediu autorização para realizar uma oferta inicial de ações na bolsa de Nova York (NYSE). De acordo com o comunicado enviado à SEC (Securities and Exchange Commission) nesta semana, a empresa pretende vender 28,6 milhões de ações a um preço entre 13 e 15 dólares. Com isso, a arrecadação pode chegar a 430 milhões de dólares.

A operação será coordenada pelos bancos Credit Suisse, Morgan Stanley, Itaú BBA, Banco do Brasil Securities, Deutsche Bank Securities e Rabo Securities. A ligação do bilionário George Soros com a empresa se dá pela participação de 33,95% detida pelo fundo Pampas Humedas. Além disso, o chairman da Adecoagro, Abbas Farouq Zuaiter, é também o CEO da Soros Fund Management que, por sua vez, detém a Pampas Humedas.

A companhia tem operações na Argentina, Uruguai e Brasil. Por aqui, a empresa possui duas unidades: UMA (MG) e Angélica (MS). Com os recursos da operação, a Adecoagro pretende ainda construir mais uma usina, chamada de Ivinhema, também no Mato Grosso do Sul. Todas produzem cana-de-açúcar, etanol e eletricidade.

Direto da Bolsa: Fator vê ponto de entrada em ações da Brookfield

Leia mais: Rapper 50 Cent vende ações pelo Twitter e avalia investimento no Facebook

Acompanhe tudo sobre:AçõesÁlcool combustívelBiocombustíveisbolsas-de-valoresCombustíveisCommoditiesEnergiaEtanolIPOsMercado financeiro

Mais de Mercados

Investidores da Tesla são aconselhados a votar contra bonificação de US$ 56 bi para Musk

Por que Argentina de Milei tem animado o mercado, apesar de inflação recorde e retração

Após balanço, Nvidia (NVDC34) já vale mais que Amazon (AMZO34) e Tesla (TSLA34) juntas

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com cautela por política monetária

Mais na Exame