Mercados

Ações da OSX despencam em sua estréia na Bovespa

Investidores aproveitam o primeiro dia de negociação para vender os papéis e ajustar sua carteira

Eike Batista (primeiro à direita) aciona o pregão da Bovespa: OSX estréia em baixa (.)

Eike Batista (primeiro à direita) aciona o pregão da Bovespa: OSX estréia em baixa (.)

DR

Da Redação

Publicado em 23 de março de 2010 às 09h14.

São Paulo - Demorou, mas a aversão dos investidores ao risco atingiu Eike Batista. Conhecido por sua capacidade de convencer o mercado a apostar em seus projetos, o empresário assistiu à forte queda das ações ordinárias da OSX (OSXB3, com direito a voto) na estréia da companhia no pregão da Bovespa, nesta segunda-feira (22/3). Os papéis encerraram seu primeiro pregão com uma queda de 12,50%, cotados a 700 reais por ação. A OSX respondeu por 1.941 transações. O papel foi na direção oposta à do Ibovespa. O principal indicador da bolsa brasileira fechou com ligeira alta de 0,31%, aos 69.042 pontos.

Para Osmar Camilo, analista de investimentos da corretora Socopa, a OSX foi mais uma vítima da cautela do mercado nos últimos tempos. "A OSX é uma empresa start-up, o que representa um risco significativo para os aplicadores", afirma. "Em um cenário de fuga do risco, esse é o tipo de papel que costuma ficar para trás". A OSX é um estaleiro e companhia de serviços petrolíferos do grupo EBX, fundado por Eike. O principal atrativo da companhia são os contratos para a construção de plataformas de prospecção de petróleo para outra companhia do grupo - a OGX.

A parcimônia dos investidores já havia se manifestado na fase de bookbuilding da operação, isto é, a formação do preço de venda dos papéis. Os coordenadores da emissão haviam estabelecido uma faixa de preço de 1.000 a 1.333,33 reais por papel. Diante da resistência dos interessados, a empresa concordou em reduzir o preço de venda para 800 reais, além de diminuir a quantidade de papéis emitidos de 5,51 milhões de ações para 3,06 milhões.

Para Camilo, da Socopa, além da aversão geral ao risco presente no mercado desde a eclosão da crise grega, o que pesou também no desempenho dos papéis da OSX nesta manhã de segunda foi o reposicionamento dos investidores. Geralmente, os aplicadores costumam fazer ofertas superiores àquela que realmente desejam, porque a demanda pelos papéis no lançamento acaba levando ao rateio. Mas, como, desta vez, todos os compradores foram atendidos plenamente - e sem rateio - podem ter ficado com mais papéis do que realmente gostariam. "Muitos investidores aproveitaram a abertura do pregão para ajustar sua carteira", diz.
 

 

Leia mais notícias sobre as empresas de Eike Batista. 

 

 

Acompanhe tudo sobre:AçõesB3bolsas-de-valoresEike BatistaEmpresáriosEmpresasEmpresas abertasGás e combustíveisMMXOSXPersonalidadesPetróleoservicos-financeiros

Mais de Mercados

Por que Argentina de Milei tem animado o mercado, apesar de inflação recorde e retração

Após balanço, Nvidia (NVDC34) já vale mais que Amazon (AMZO34) e Tesla (TSLA34) juntas

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com cautela por política monetária

Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) disparam mais de 10% após anúncio de parceria para voos no Brasil

Mais na Exame