Corretora transfere R$ 2 bilhões em criptomoedas para conta por engano

CEO da Crypto.com disse no Twitter que valor já foi recuperado e negou acusações de problemas financeiros na empresa
Crypto.com transferiu cerca de 320 milhões de ethers por engano (Shutterstock/Shutterstock)
Crypto.com transferiu cerca de 320 milhões de ethers por engano (Shutterstock/Shutterstock)
J
João Pedro MalarPublicado em 14/11/2022 às 10:29.

O CEO da exchange Crypto.com, Kris Marszalek, admitiu no domingo (13) que a corretora transferiu cerca de US$ 400 milhões (R$ 2,1 bilhões, na cotação atual) na criptomoeda ether por engano para outra empresa, a Gate.io, mas que teria conseguido recuperar toda a quantia.

Em um post no Twitter, ele explicou que a operação envolvendo 320 mil ether ocorreu em 21 de outubro, mas que chegou ao radar do mercado nos últimos dias, em meio à crise de outra corretora de criptoativos, a FTX.

Segundo ele, "a Crypto.com agiu para mover os fundos de volta para nossas carteiras frias nos dias seguintes. A totalidade de ethers foi retirada com sucesso pela Crypto.com e devolvida ao nosso armazenamento".

(Mynt/Divulgação)

O erro por parte da corretora teria ocorrido pela confusão no endereço estabelecido para transferir a quantia. O objetivo original da empresa com a movimentação era enviar as criptomoedas para uma cold wallet, termo que se refere a uma carteira digital onde os ativos não são movimentados.

Após o caso, o CEO disse que a empresa "fortaleceu seus processos e sistemas para gerenciar melhor essas transferências internas" e que todos os sistemas da Crypto.com estão "operando normalmente".

Marszalek participou posteriormente de uma sessão de perguntas com os clientes da Crypto.com. Nela, ele ressaltou que "os fundos não corriam risco de serem perdidos”  e que o sistema da empresa "não permite enviar dinheiro para algum lugar que não possa ser recuperado".

Entretanto, o caso gerou fortes críticas no mercado, impulsionadas pela quebra recente da segunda maior corretora de criptoativos, a FTX, e pelos questionamentos sobre a real saúde financeira e as práticas de outras exchanges.

Foi a segunda vez que a corretora transferiu criptomoedas para uma conta por engano. Em 2021, um casal australiano recebeu cerca de US$ 6,6 milhões em criptoativos.

Concorrente da Crypto.com, o CEO da Binance, Changpeng Zhao, usou o Twitter para lembrar que o engano ocorreu alguns dias antes da exchange compartilhar os endereços das carteiras onde guarda suas reservas de criptoativos.

Para ele, "se uma exchange tiver que mover grandes quantidades de criptomoedas antes ou depois de demonstrar seus endereços de carteira, é um sinal claro de problemas. Fique longe".

Já Marszalek disse que alegações de que a empresa possui práticas duvidosas ou está com problemas financeiros "não possuem substância".

Aproveite todas as possibilidades do mundo crypto. A Mynt ajuda você a explorar o melhor do mercado com segurança e diversidade de criptomoedas. Clique aqui para abrir sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok