Acompanhe:

Carteira cripto alerta para que usuários não façam backup no iCloud

A MetaMask, uma das maiores carteiras cripto do mundo, pediu que seus clientes não façam backup do seu aplicativo no iCloud, após um usuário perder mais de US$ 600 mil através de phishing

Modo escuro

Continua após a publicidade
O perigo de ataque não acontece pelo iCloud em si, mas sim através do phishing, prática usada para enganar pessoas a escreverem seus dados em sites falsos (Bloomberg/Getty Images)

O perigo de ataque não acontece pelo iCloud em si, mas sim através do phishing, prática usada para enganar pessoas a escreverem seus dados em sites falsos (Bloomberg/Getty Images)

G
Gabriel Marques

Publicado em 18 de abril de 2022 às, 16h11.

A MetaMask, uma das maiores carteiras digitais de cripto disponíveis, alertou seus usuários nesta segunda-feira, 18, que o backup automático feito no iCloud, da Apple, pode expor usuários a risco de roubo. Assim, a empresa recomenda que seus clientes desabilitem esse recurso.

Em uma postagem no Twitter, a carteira escreveu: “Se você tem habilitado o backup do iCloud para dados do aplicativo, isso vai incluir seu baú codificado com senha. Caso sua senha não seja forte o suficiente, e alguém roube suas informações do iCloud, isso pode resultar em fundos roubados”.

A seguir, a empresa explicou como fazer para desabilitar tal recurso: “Você pode desabilitar backups do iCloud para a MetaMask seguindo esses passos: Ajustes>Perfil>iCloud>Gerenciar Armazenamento>Backups”.

O perigo de ataque não acontece pelo iCloud em si, mas sim através do phishing, prática usada para enganar pessoas a escreverem seus dados em sites falsos. Nesse caso, o usuário recebe um email falso da Apple e escreve seus dados de acesso, incluindo a senha. Como a MetaMask faz parte do backup, o hacker tem acesso à ela também.

A medida vem alguns dias depois do investidor Domenic Lacovone afirmar ter perdido NFTs e outros criptoativos avaliados em mais de US$ 600 mil dólares.

“Foi assim que aconteceu, recebi uma ligação da Apple, literalmente da Apple (segundo a identificação de chamada). Liguei de volta porque suspeitei de fraude e era um número da Apple, então acreditei neles. Me pediram um código que foi enviado ao meu telefone e dois segundos depois limparam a minha MetaMask”.

Mais tarde, Lacovone atualizou seus seguidores dizendo que a OpenSea havia marcado seus NFTs roubados como suspeitos.

Recentemente, a Sky Mavis, desenvolvedora do jogo play-to-earn Axie Infinity, anunciou um programa de recompensas para jogadores que encontrarem falhas de segurança no aplicativo. Trata-se de um programa de recompensas em criptomoedas para os usuários que reportarem falhas na segurança da rede para os desenvolvedores do jogo e de sua rede, os principais afetados pelo ataque de 23 de março, que roubou US$ 625 milhões da plataforma. Os prêmios podem chegar ao valor de US$ 1 milhão e serão pagos em AXS, a criptomoeda nativa do Axie Infinity.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Últimas Notícias

Ver mais
Nem tudo é otimismo: especialistas questionam impacto do halving no preço do bitcoin
Future of Money

Nem tudo é otimismo: especialistas questionam impacto do halving no preço do bitcoin

Há 5 horas

Bitcoin terá "evento do ano": especialistas veem halving com otimismo e projetam disparada de preço
Future of Money

Bitcoin terá "evento do ano": especialistas veem halving com otimismo e projetam disparada de preço

Há 5 horas

Brasil vai colher frutos por liderar regulação de cripto na América Latina, diz executiva da Ripple
Future of Money

Brasil vai colher frutos por liderar regulação de cripto na América Latina, diz executiva da Ripple

Há 6 horas

Mineração de bitcoin atinge maior dificuldade da história antes do halving
Future of Money

Mineração de bitcoin atinge maior dificuldade da história antes do halving

Há 8 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais