ESG

ISE B3: Índice de Sustentabilidade Empresarial tem recorde de participantes

A carteira do ISE B3 2022 era composta por 47 empresas. Já em 2023 são 70 empresas de 37 setores da economia

O Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 tem recorde de participantes (Luis Alvarez/Getty Images)

O Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 tem recorde de participantes (Luis Alvarez/Getty Images)

Marina Filippe

Marina Filippe

Publicado em 3 de janeiro de 2023 às 06h02.

A B3 anunciou as empresas que passam a compor a 18ª carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE B3): são 70 companhias, de 37 setores da economia. Juntas, as empresas somam R$ 2.284.925.576.178,56 trilhões em valor de mercado, 54,24% do total do valor de mercado das companhias com ações negociadas na B3, com base no fechamento de 29/12/2022. A carteira do ISE B3 2022 era composta por 47 empresas.

Neste ano, houve um novo recorde de empresas que participaram do processo do ISE B3: foram 183 empresas, um crescimento de 38% em relação às 133 de 2021. Desse total, 83 aplicaram como elegíveis, 10 a mais do que as 73 registradas no ano anterior. As outras 100 companhias responderam ao Simulado ISE B3, uma alternativa de acesso gratuito para empresas abertas e fechadas, que podem utilizar o questionário como referência de boas práticas.

Assine a newsletter EXAME ESG, com os conteúdos mais relevantes sobre diversidade e sustentabilidade nos negócios

O Índice de Sustentabilidade Empresarial foi criado em 2005. Ele foi o quarto índice de sustentabilidade no mundo e reúne em uma carteira teórica as empresas de capital aberto com as melhores práticas de sustentabilidade, que participam voluntariamente de um processo de seleção que avalia seu desempenho em diversos aspectos. Segundo a B3, as informações do ISE ajudam as companhias a avaliarem suas jornadas em relação à temática, e os investidores que utilizam essa agenda como critério de alocação para direcionarem seus recursos.

As empresas que compõem o ISE 2023

Aeris, AES Brasil Energia, Aliansce Sonae, Ambev, Ambipar, Americanas S.A., Arezzo, Azul, B3 S.A., Banco do Brasil, Banco Pan, Bradesco, Braskem, BRF, BTG Pactual, CCR, Cemig, Cia Brasileira de Alumínio, Cia Brasileira de Distribuição, Cielo, Cogna Educação, Copel, Cosan, CPFL, CTEEP, Dexco, Diagnósticos da América, Ecorodovias, EDP, Eletrobrás, Eneva, Engie, Fleury, Gafisa, Grendene, Guararapes, Hypera, Iochpe Maxion, Irani Papel e Embalagem, Itaú Unibanco, Itausa, Klabin, Light, Lojas Renner, M. Dias Branco, Magazine Luiza, Marfrig, Minerva, Movida, MRV, Natura, Neoenergia, Raia Drogasil, Raízen, Rede D’or, Rumo, Sanepar, Santander, Santos Brasil, Sendas, Simpar, SLC Agrícola, Suzano, Telefônica, Tim, Usiminas, Vamos S.A., Via, Vibra e Weg.

Acompanhe tudo sobre:B3Sustentabilidade

Mais de ESG

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2736; prêmio acumulado é de R$ 40 milhões

Musk recebe sinal verde de acionistas da Tesla para remuneração bilionária

50 empresas que geraram mais valor aos acionistas; apenas uma é do Brasil

Summit ESG: educação e remuneração justa podem impactar o crescimento da economia circular

Mais na Exame