• AALR3 R$ 19,70 -0.25
  • AAPL34 R$ 73,99 0.58
  • ABCB4 R$ 16,70 1.33
  • ABEV3 R$ 14,78 0.61
  • AERI3 R$ 4,31 -1.60
  • AESB3 R$ 10,83 0.93
  • AGRO3 R$ 31,95 1.08
  • ALPA4 R$ 22,43 3.41
  • ALSO3 R$ 20,29 2.11
  • ALUP11 R$ 26,25 0.23
  • AMAR3 R$ 2,48 4.20
  • AMBP3 R$ 30,23 2.02
  • AMER3 R$ 23,87 0.89
  • AMZO34 R$ 71,65 0.17
  • ANIM3 R$ 5,73 3.24
  • ARZZ3 R$ 84,31 1.86
  • ASAI3 R$ 15,62 1.63
  • AZUL4 R$ 22,35 5.13
  • B3SA3 R$ 11,90 2.15
  • BBAS3 R$ 36,18 2.15
  • AALR3 R$ 19,70 -0.25
  • AAPL34 R$ 73,99 0.58
  • ABCB4 R$ 16,70 1.33
  • ABEV3 R$ 14,78 0.61
  • AERI3 R$ 4,31 -1.60
  • AESB3 R$ 10,83 0.93
  • AGRO3 R$ 31,95 1.08
  • ALPA4 R$ 22,43 3.41
  • ALSO3 R$ 20,29 2.11
  • ALUP11 R$ 26,25 0.23
  • AMAR3 R$ 2,48 4.20
  • AMBP3 R$ 30,23 2.02
  • AMER3 R$ 23,87 0.89
  • AMZO34 R$ 71,65 0.17
  • ANIM3 R$ 5,73 3.24
  • ARZZ3 R$ 84,31 1.86
  • ASAI3 R$ 15,62 1.63
  • AZUL4 R$ 22,35 5.13
  • B3SA3 R$ 11,90 2.15
  • BBAS3 R$ 36,18 2.15
Abra sua conta no BTG

Credit Suisse: banco mira ESG com três novos fundos no Brasil

Banco lançou três produtos ligados ao desempenho socioambiental de empresas nacionais e internacionais; fundos estão disponíveis apenas para investidores profissionais
Credit Suisse: banco lança três novos fundos ESG no Brasil (Bloomberg/Stefan Wermuth)
Credit Suisse: banco lança três novos fundos ESG no Brasil (Bloomberg/Stefan Wermuth)
Por Maria Clara DiasPublicado em 14/07/2021 14:32 | Última atualização em 14/07/2021 14:32Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O Credit Suisse anunciou hoje, 14, o lançamento de seus primeiros fundos de investimentos voltados ao ESG (sigla em inglês para critérios ambientais, sociais e de governança) no Brasil. Na lista estão três fundos que permitem alocação de capital em empresas com padrões socioambientais e de governança e que são selecionadas a partir de um filtro próprio do banco.

Batizado de CSHG ESG Ações FIC FIA, o primeiro produto permite investimentos em ações de companhias brasileiras. O segundo produto é um fundo multimercado voltado a ações globais.

Para selecionar as empresas do portfólio do fundo exterior, o Credit Suisse considera dois temas que, de acordo com o banco, são macrotendências no mundo dos investimentos: mudanças climáticas e valores dos millennials. Junto a esse filtro, o banco também inclui 25 empresas consideradas líderes ESG em uma lista gerida pelo time global de ações do Credit Suisse.

Por fim, o terceiro produto, CSHG Portfólio ESG Crédito Privado FIC FIM, é de crédito privado. Nesse fundo, o foco está em ativos de crédito privado local, incluindo produtos estruturados, e até 20% do patrimônio líquido em crédito privado offshore, chamados de bonds.

Os três produtos são geridos pela CSHG Wealth Management, gestora do banco, e têm aplicação mínima de 50.000 reais.  No caso do FIC FIM, de crédito privado,  a expectativa é ter um retorno superior ao CDI, segundo o banco. Todos os fundos estão acessíveis apenas para investidores profissionais, aqueles que possuem acima de 10 milhões de reais em investimentos no Credit Suisse.

Investindo em companhias ESG

Unir o propósito com a alta rentabilidade é objetivo de muitos investidores atualmente. Para ajudar que um número ainda maior de investidores tenham maior conhecimento sobre os princípios ESG nos investimentos e destinem seus recursos a empresas que levem a sério as práticas sociais e ambientais, a Exame Academy oferece o curso ESG para investimentos.

O curso aborda temas como materialidade, monitoramento de riscos, tipos de investimentos, principais tendências ESG e muito mais. O objetivo é que o aluno entenda sobre os tipos de investimentos em empresas com alto padrão ESG, os seus riscos e como filtrar o que é importante na hora de ler um relatório ou seguir uma recomendação de investimento. Saiba mais aqui.