Volume total de títulos protestados sobe 26,6% desde janeiro

A região Sudeste foi a com maior participação de títulos em protesto (50,4%), seguida do Sul (23,9%), Nordeste (11,4%), Centro Oeste (9,8%) e Norte (4,5%)

São Paulo - O volume total de títulos protestados no país subiu 26,6% no acumulado de janeiro a setembro, conforme dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

Os protestos de empresas e consumidores também avançaram neste período em relação ao acumulado em 2014, com altas de 20,8% e 35,5%, respectivamente.

Já em setembro ante agosto, houve queda de 3,6%, mas alta de 23,6% no total de títulos em protesto quando se compara o nono mês de 2015 em relação o mesmo período do ano passado.

Consumidores (37,5%) e empresas (14,8%) também mostraram crescimentos elevados. Na margem, as empresas foram as que registraram a queda mais representativa, de 5,7%, em relação aos títulos protestados de consumidores, que tiveram declínio de 0,8%.

O volume de títulos protestados de empresas representaram aproximadamente 60% do total no país no nono mês do ano.

Em setembro, o valor médio dos títulos protestados atingiu R$ 3.266, com as pessoas jurídicas com um valor mais elevado (R$ 4.372) ante as físicas (R$ 1.797).

A região Sudeste foi a com maior participação de títulos em protesto (50,4%), seguida do Sul (23,9%), Nordeste (11,4%), Centro Oeste (9,8%) e Norte (4,5%), de acordo com a Boa Vista SCPC.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.