Vendas de shopping centers crescem 3,4% em junho sobre um ano antes

Resultado teria sido ainda melhor não fosse pela Copa do Mundo e, em menor magnitude, pelo prolongamentos dos efeitos negativos da greve dos caminhoneiros

São Paulo - As vendas em shopping centers do Brasil cresceram 3,4 por cento em junho sobre igual mês de 2017, conforme o maior movimento nas lojas para o Dia dos Namorados compensou o impacto da Copa do Mundo de futebol no fluxo de visitantes, informou nesta sexta-feira a associação que representa o setor, Abrasce.

"Em junho, datas do varejo impulsionaram a alta, a exemplo do Dia dos Namorados, que apresentou alta de 5 por cento nas vendas, no período", disse o presidente da Abrasce, Glauco Humai, em nota.

O resultado teria sido ainda melhor não fosse pelas paralisações em dias de jogo do Brasil pela Copa do Mundo e, em menor magnitude, pelo prolongamentos dos efeitos negativos da greve dos caminhoneiros.

Regionalmente, o Norte teve a maior alta de vendas em junho (+8 por cento), seguido pelo Sul (+6,2 por cento), Nordeste (+4,3 por cento), Sudeste (+3,1 por cento) e Centro-Oeste (+1,9 por cento), mostrou o índice Cielo de varejo em shopping centers (ICVS Abrasce).

Ainda segundo a Abrasce, a expectativa para o desempenho do setor no segundo semestre é positiva, dada a concentração de datas importantes como Dia dos Pais, Dia das Crianças, Black Friday e Natal. Além disso, a ampliação dos saques do PIS/Pasep deve trazer alívio adicional às famílias, incentivando o consumo ao lado da elevação do volume de crédito, informou a associação.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.