Economia

EUA cria 272 mil postos de trabalho em maio, mais que o esperado, porém desemprego avança

Departamento do Trabalho americano divulgou dados nesta sexta-feira

help wanted sign ~ shot with canon eos rp (Getty Images/Reprodução)

help wanted sign ~ shot with canon eos rp (Getty Images/Reprodução)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 7 de junho de 2024 às 10h22.

Última atualização em 7 de junho de 2024 às 11h11.

A economia dos Estados Unidos criou 272 mil empregos em maio, em termos líquidos, segundo relatório publicado nesta sexta-feira, 7, pelo Departamento do Trabalho do país. O resultado ficou acima do topo das expectativas de analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que variavam de 120 mil a 220 mil postos de trabalho, com mediana de 185 mil.

O relatório, conhecido como payroll, mostrou também que a taxa de desemprego dos EUA aumentou para 4% em maio, ante 3,9% em abril. A previsão era de que a taxa permaneceria em 3,9% no mês passado.

O Departamento do Trabalho revisou levemente para baixo o número de criação de empregos de abril, de 175 mil para 165 mil, assim como o de março, de 315 mil para 310 mil.

Em maio, o salário médio por hora teve alta de 0,40% em relação a abril, ou US$ 0,14, a US$ 34,91, variação que ficou acima da projeção do mercado, de 0,30%. Na comparação anual, houve ganho salarial de 4,08% no último mês, superior à previsão de 3,9%.

Acompanhe tudo sobre:EconomiaEstados Unidos (EUA)Payroll

Mais de Economia

FMI diz que Argentina enfrenta "caminho difícil" para sair da crise e precisa proteger mais pobres

Coalizão com 27 frentes parlamentares pede a Pacheco devolução de MP que compensa desoneração

Líderes afirmam que taxação de compras de até US$ 50 retorna à Câmara semana que vem

Vale estuda elevar a 25% teor de biodiesel na mistura com o diesel para caminhões

Mais na Exame