Economia

Não quero retornar ao TPP porque prefiro negociações bilaterais, diz Trump

Afirmação era uma resposta ao pedido de ministro japonês para que EUA voltassem ao TPP, do qual o presidente determinou saída no primeiro dia de governo

Donald Trump: presidente americano disse ainda que "não está muito distante" o dia em que os EUA e o Japão vão acertar um acordo em relação ao aço e ao alumínio (Carlos Barria/Reuters)

Donald Trump: presidente americano disse ainda que "não está muito distante" o dia em que os EUA e o Japão vão acertar um acordo em relação ao aço e ao alumínio (Carlos Barria/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 18 de abril de 2018 às 20h51.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reafirmou há pouco a contrariedade em voltar à Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), apesar dos pedidos de alguns aliados, como o Japão e a Coreia do Sul.

"Eu não desejo voltar ao TPP. Prefiro muito mais as negociações bilaterais", afirmou Trump, em coletiva de imprensa durante a visita do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, à Flórida.

A afirmação de Trump era uma resposta ao pedido público de Abe para que os EUA voltassem ao TPP, do qual o presidente americano determinou saída ainda no primeiro dia de governo. Nesta madrugada, o bilionário já havia escrito no Twitter que não queria retornar ao acordo.

O premiê japonês comemorou que Trump quer fazer acordo de livre comércio, mas ponderou que seria melhor um acerto dentro do TPP.

O presidente americano disse ainda que "não está muito distante" o dia em que os EUA e o Japão vão acertar um acordo em relação ao aço e ao alumínio.

Trump se esquivou de responder perguntas sobre política americana e repetiu que não fez "conluio" com a Rússia durante eleição de 2016.

Acompanhe tudo sobre:Donald TrumpEstados Unidos (EUA)Parceria Transpacífico

Mais de Economia

PEC promove "privatização" do BC e pode ter custo fiscal ao país, dizem especialistas

Alckmin destaca compromisso do governo com o arcabouço fiscal

Haddad diz que Brasil é uma “encrenca”, mas que tem potencial de ser “grande”

Brasil está pronto para acordo Mercosul e União Europeia, diz Lula

Mais na Exame