Acompanhe:

Na Noruega, dependência do petróleo é desafio para governo de esquerda

O setor do petróleo representa 14% do PIB da Noruega, mais de 40% de suas exportações e gera 160.000 empregos

Modo escuro

Continua após a publicidade
Líder do Partido Trabalhista norueguês e designado primeiro-ministro, Jonas Gahr Støre (à esquerda), e o líder do Partido de Centro, Trygve Slagsvold Vedum, apresentam sua agenda política em Hurdal

 (AFP/AFP)

Líder do Partido Trabalhista norueguês e designado primeiro-ministro, Jonas Gahr Støre (à esquerda), e o líder do Partido de Centro, Trygve Slagsvold Vedum, apresentam sua agenda política em Hurdal (AFP/AFP)

A
AFP

Publicado em 13 de outubro de 2021 às, 18h22.

O novo governo de centro-esquerda da Noruega, escolhido nas eleições de setembro, quer elevar o objetivo nacional de combater as emissões de efeito estufa, mas preservando o setor-chave dos hidrocarbonetos do país.

O reino escandinavo é o maior exportador de hidrocarbonetos da Europa ocidental.

O objetivo climático atual das autoridades norueguesas consiste em uma redução dos gases de efeito estufa entre 50% e 55% em comparação com as emissões de 1990.

Em sua plataforma política apresentada nesta quarta-feira, o novo governo disse optar pela parte alta da porcentagem estabelecida por seu antecessor de centro-direita.

O governo assume suas funções na quinta-feira, e será dirigido pelo líder Jonas Gahr Støre, do Partido Trabalhista.

O novo Executivo também retomou um projeto de seu antecessor, que eleva a 2.000 coroas (200 euros, ou 232 dólares) por tonelada a taxa carbono do país, contra 590 coroas atualmente.

Mas o novo governo, que reúne trabalhistas e centro, reafirmou paralelamente seu apego à indústria de petróleo do país.

"O setor de petro-gás será desenvolvido, não desmantelado", afirmam os dois partidos da coalizão. "A política climática não deve ser moralizante, deve ser justa", disseram.

A maior parte das emissões geradas pelo petróleo e gás noruegueses é produzida durante seu consumo fora da Noruega, portanto não está incluída na receita nacional.

O setor do petróleo representa 14% do PIB da Noruega, mais de 40% de suas exportações e gera 160.000 empregos diretos.

Últimas Notícias

Ver mais
Aumenta a confiança da indústria, diz pesquisa da FGV
Economia

Aumenta a confiança da indústria, diz pesquisa da FGV

Há 3 horas

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB
Economia

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB

Há 18 horas

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia
Economia

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia

Há 19 horas

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior
Economia

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior

Há 19 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais