Mercado imobiliário chinês está preocupado com ameaça de calote de hipotecas

Setor entrou em um novo estágio de turbulência após um ano de queda nas vendas, projetos paralisados e crescentes inadimplências de incorporadoras

China: mercado imobiliário local está em xeque (Zhang Peng/Getty Images)

China: mercado imobiliário local está em xeque (Zhang Peng/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 14 de julho de 2022 às 15h40.

Última atualização em 14 de julho de 2022 às 15h45.

Investidores globais e compradores de imóveis na China estão perdendo a confiança no mercado imobiliário do país, que entrou em um novo estágio de turbulência após um ano de queda nas vendas, projetos paralisados e crescentes inadimplências de incorporadoras.

Um movimento entre proprietários que ameaçaram parar de pagar suas hipotecas de casas em construção rapidamente ganhou força nas mídias sociais chinesas nesta semana. Pessoas de todo o país declararam que fariam o mesmo se as construtoras não cumprissem as promessas de entregar os apartamentos que foram pré-vendidos anteriormente.

Quer saber tudo sobre a política internacional? Assine a EXAME e fique por dentro.

As ações de alguns grandes bancos chineses caíram na quinta-feira, lideradas por quedas no China Merchants Bank, que caiu 3,7%. Vários credores disseram que têm exposição limitada a projetos imobiliários onde a construção foi adiada, e que os riscos de inadimplência de hipotecas são pequenos e gerenciáveis. As ações e títulos em dólares americanos de muitas construtoras também recuaram para baixos níveis.

"É como uma liquidação agora", disse o diretor-executivo e gerente de portfólio da administradora de fundos de hedge de renda fixa Astera Capital Partners, Kenny Chung, referindo-se à venda de títulos de construtoras. Ele disse que os investidores perderam quase toda a confiança em todo o setor imobiliário da China, já que as vendas de casas mostraram poucos sinais de recuperação e a economia em geral enfrenta obstáculos significativos ao crescimento.

Acompanhe tudo sobre:ChinaImóveis

Mais de Economia

Haddad fala sobre recado de Lula para reforçar diálogo com o Congresso: 'Eu só faço isso da vida'

Segurança no Brasil tem impacto no prêmio de risco, diz Campos Neto

Prates afirma que não há crise na Petrobras e que tem boa relação com Lula e Silveira

Demanda por diesel sobe 8,7% no 1º bimestre, mas deve perder força no semestre, diz EPE

Mais na Exame