Acompanhe:

Mercado brasileiro de cartões deve crescer até 20% neste ano, prevê Abecs

A previsão surge na esteira da entrada em vigor do PIX, sistema de pagamentos instantâneos lançado em novembro pelo Banco Central

Modo escuro

Continua após a publicidade
Cartões: a Abecs calcula que o crescimento do setor tenha sido de ao redor de 8% sobre 2019, para um total de 2 trilhões de reais (Joe Raedle/Getty Images)

Cartões: a Abecs calcula que o crescimento do setor tenha sido de ao redor de 8% sobre 2019, para um total de 2 trilhões de reais (Joe Raedle/Getty Images)

R
Reuters

Publicado em 12 de janeiro de 2021 às, 09h36.

O volume de compras pagas com cartões de crédito, débito e pré-pagos no Brasil deve superar 2,3 trilhões de reais em 2021, previu nesta segunda-feira a entidade que representa o setor, Abecs, uma alta de 18% a 20% sobre o volume do ano passado.

Por segmentos, a expectativa da Abecs é de que o movimento com cartões de crédito suba de 19% a 21%, enquanto para os cartões de débito o crescimento projetado é de 13% e 15%. A entidade espera ainda uma expansão de 90% a 110% do pré-pago.

A previsão surge na esteira da entrada em vigor do PIX, sistema de pagamentos instantâneos lançado em novembro pelo Banco Central e que é visto por profissionais do setor bancário como possível rival do mercado de cartões, uma vez que é gratuito, automático e funciona 24 por dia, 365 dias por ano.

Para 2020, apesar dos impactos econômicos da pandemia, a Abecs calcula que o crescimento do setor tenha sido de ao redor de 8% sobre 2019, para um total de 2 trilhões de reais.

Últimas Notícias

Ver mais
No primeiro mês de Milei, atividade econômica na Argentina tem maior contração em 4 anos
Economia

No primeiro mês de Milei, atividade econômica na Argentina tem maior contração em 4 anos

Há 3 horas

Haddad comandará G20 e debaterá dívida global, crescimento sustentável e tributação internacional
Economia

Haddad comandará G20 e debaterá dívida global, crescimento sustentável e tributação internacional

Há 4 horas

Galípolo: sem alteração de meta fiscal ou se mudança for pequena mercado tende a reagir bem
Economia

Galípolo: sem alteração de meta fiscal ou se mudança for pequena mercado tende a reagir bem

Há 8 horas

Haddad lidera primeira reunião do G20 com ministros de Finanças e presidentes de bancos centrais
Economia

Haddad lidera primeira reunião do G20 com ministros de Finanças e presidentes de bancos centrais

Há 8 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais